Saúde Legal

Sete dicas para evitar a infecção urinária.

Relação sexual e higiene íntima têm ampla ligação com o problema.
por Saúde Legal
18/10/2012 21:26h

A infecção urinária já deve ter lhe atingido ou pelo menos alguém que você conheça. Mas, o fato de ela ser tão comum não é sinal de que é inevitável, e simples cuidados podem prevenir o problema.

A infecção urinária atinge em sua maioria as mulheres, já que a uretra feminina é mais curta do que a do homem, o que facilita o acesso de bactérias até a bexiga. Os sinais mais comuns são ardência e dor na hora de urinar, além da urgência e aumento na frequência de idas ao banheiro. Por isso, mulheres e homens, ladies and gentlemen, confiram abaixo dicas eficazes na prevenção desse incômodo.

Relações sexuais desprotegidas.A principal causa da infecção urinária é a passagem de microorganismos da uretra para a bexiga. Ao ejacular dentro do canal vaginal, o esperma pode acabar facilitando essa "caminhada", e assim, aumentar o risco de infecção urinária. Portanto, a camisinha é recomendada por impedir essa facilitação. Contudo, casais de relacionamento estável, com uso de anticoncepcional e exames ginecológicos em dias, estão liberados.

Segurar a urina.Uma das funções da urina é a de higienizar o canal urinário, pois ao ser eliminada, ela carrega junto bactérias que estavam tentando chegar à uretra. Então, deu vontade, vá ao banheiro.

Urinar após o ato sexual.Se você correlacionar a dica número um com a dois perceberá que o recomendado é urinar após a relação sexual, para eliminar microorganismos, que estão em ascensão à bexiga, e realizar a limpeza do trato urinário.

Limpeza: de trás pra frente, ou frente pra trás?Um erro bobo, mas que ainda é causa de muitas infecções urinárias nas mulheres é a forma como elas se limpam após utilizar o vaso sanitário. Após urinar ou defecar, a limpeza com papel higiênico deve ser realizada da frente pra trás. Isso evita que bactérias do ânus sejam levadas para o canal vaginal. O mais recomendado ainda seria o uso do chuveirinho para lavar a região.

Beba bastante líquido.Quanto mais água você bebe, mais urina você produz, e consequentemente, maior será o número de higienizações do trato urinário.

Cuidado com os protetores diários.Algumas utilizam somente no início e fim da menstruação. Outras usam o protetor diário todos os dias, para se sentirem limpas e secas. O que deve ser alertado aqui é que esses produtos favorecem o aquecimento da região, e assim a sudorese, criando um ambiente perfeito para o aumento no número de microorganismos. Por isso, o protetor diário deve ser usado somente no período menstrual, e a mulher não deve permanecer mais do que seis horas com o mesmo protetor. Sempre que for trocar de absorvente, deve-se higienizar o local com água e sabonete neutro, ou íntimo.

Uso do sabonete íntimo.É válido o argumento de que o sabonete íntimo ajuda na prevenção das infecções urinárias. Mas, não é somente o seu uso que trará milagres, e sim o aumento da frequência da higienização íntima, associados às recomendações acima, que farão um esquadrão de combate e prevenção da infecção urinária.

Na dúvida, o médico ginecologista deverá ser procurado pelas mulheres, assim como o urologista pelos homens.

Jeferson Machado Santos.CRF-SE: 658.

Farmacêutico pela Universidade Federal de Sergipe - UFS.Habilitação em Bioquímica Clínica pela Universidade Federal de Sergipe - UFS.Especialista em Administração de Empresas pela FIJ-RJ.Especialista em Farmacologia e Interações Medicamentosas pela Uninter-IBPEX.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo