Política

Governo do Estado promete reduzir gastos administrativos em R$ 80 milhões

Entre algumas medidas o corte de 10% de cargos comissionados e a proibição da venda de licença ou de férias
por Redação do Portal Itnet
07/11/2013 14:00h

O governador em exercício Jackson Barreto reuniu secretários de Estado e auxiliares, na tarde desta quarta-feira (06), o para anunciar as medidas que serão adotadas pela gestão a fim de reduzir gastos administrativos. Segundo o Governo do Estado, com as ações, implantadas através de decreto de Lei, a economia será de R$ 80,1 milhões. A previsão é que sejam cortados 10% de cargos comissionados. "As medidas anunciadas hoje são medidas duras, porém necessárias. Estamos enfrentando grandes dificuldades e precisamos adequar a máquina administrativa às condições financeiras do Estado. Não temos que colocar em foco o processo eleitoral, mas a administração pública e nossa responsabilidade perante a opinião pública. Somos gestores, administradores e temos que prestar conta do nosso trabalho à população sergipana. É preciso que se tire qualquer gordura que exista na administração para finalizarmos nosso programa de governo até dezembro de 2014. São medidas que não poderemos mais protelar", afirmou Jackson Barreto. O ajuste de R$ 80,1 milhões está concentrado na diminuição de gastos de custeio. Entre as medidas anunciadas estão a redução de 10% dos cargos comissionados - o que representará uma economia anual de R$ 8.503.793 -, a proibição da venda de licença ou de férias a partir deste mês, medida que resultará numa reserva de R$ 5,4 milhões; redução de 10% do montante gasto com convênios; suspensão de novas contratações temporárias, com exceção das já vigentes na Secretaria de Estado de Educação (Seed); redução de 20% nas gratificações discricionárias vinculadas à lotação do servidor e reversão do ônus de cessões e requisições de servidores cedidos a outros órgãos ou instituições. Até o final do ano, o Governo definirá se haverá fusão ou dissolução de órgãos e secretarias. Os decretos serão publicados ainda esta semana e entram em vigor ainda no mês de novembro. Cessão de servidores O Governo do Estado informou que irá revisar as requisições e cessões em vigor. A partir de janeiro, as cessões deverão ocorrer somente com o ônus para o órgão que solicitar o servidor. Também serão revistas as requisições e as cessões que o Governo do Estado fez junto a outros órgão e caso não haja mais a necessidade, os servidores serão devolvidos aos seus órgãos de origem. "Temos professores e servidores que estão fora da Seed e que a partir da publicação desse decreto, deverão retornar à Secretaria de origem", disse o secretário de Estado da fazenda, Jefferson Passos.

Fonte: Jornal da Cidade

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo