Saúde Legal

Qual o tempo ideal de duração da relação sexual?

Pesquisa colheu dados de 10.000 pessoas.
por Saúde Legal
19/08/2014 11:39h

Uma pesquisa, realizada nos Estados Unidos, colheu dados de 10.000 pessoas, através de um aplicativo no celular, onde respondiam quanto tempo gastam em média durante a relação sexual. A média encontrada é que o tempo ideal seja entre 7 e 13 minutos, isso sem contar as preliminares. Os resultados do estudo foram publicados no Journal of Sexual Medicine.

Mas, de acordo com especialistas, isso depende de inúmeras variáveis. Depende do casal, da fase da vida, do momento, se o corpo está cansado, doente ou estressado. Na pesquisa acima, por exemplo, a temperatura foi um fator que influenciou bastante na duração. No Novo México, onde a temperatura média é de 30º C, os casais levam em torno de sete minutos transando. Mas, no Alaska, onde o termômetro é abaixo de 0º C, a relação dura em média apenas 1 minuto e 20 segundos.

E no Brasil? De acordo com os últimos dados coletados pela coordenadoria de estudos de sexualidade da USP, 80% dos brasileiros levam entre 15 a 30 minutos para completar o ato sexual, isso já com as preliminares. Ou seja, se tirarmos as preliminares, basicamente os brasileiros estariam na média apontada pelos norte americanos.

Qual o tempo ideal de duração da relação sexual?

Outra dúvida é sobre os filmes pornôs, onde as cenas duram até uma hora de sexo. Os vídeos pornôs são geralmente gravados em várias partes durante um dia. Não significa dizer que a cena foi gravada sem parar. É comum em entrevistas, atrizes reclamarem que o fato de fazer várias vezes e por tempo prolongado, chegar a causa dor ou incomodar. Ou seja, não se compare a atores pornôs e os siga como parâmetro de tempo.

Mas, os especialistas afirmam que a preocupação atual não é com o tempo da relação sexual, e sim com a frequência e qualidade. A correria dos tempos modernos tem influenciado cada vez mais na frequência com o que o casal realiza o ato sexual. Toda essa aceleração do mundo (pouco tempo, chega tarde, acorda muito cedo, cansaço, preocupação com os afazeres, pressão no trabalho ou faculdade, ficar muito tempo nos dispositivos eletrônicos e redes sociais), pode acabar influenciando na qualidade do sexo. Isso quando aliado ao estresse, má alimentação e falta de atividade física, aumenta muito as chances de uma insatisfação na relação sexual.

Portanto, não há cronômetro a seguir. O tempo ideal é aquele em que pessoa se sinta confortável na cama. O mais importante é que esse tempo seja satisfatório para os dois. E, nada melhor do que conhecer um ao outro cada vez mais para se chegar a esse ponto ideal. Às vezes conversar pode parecer perda de tempo. Mas com certeza se você pensa assim, e concorda com o ditado "menos conversa e mais sexo", pode estar totalmente enganado, e sua parceira ou parceiro não esteja tão feliz com você. Conheça bem o seu parceiro e cuide da sua saúde, esse é o simples segredo do sucesso na relação sexual.

Leia também:Anticoncepcionais podem ser substituídos por um Chip que dura 16 anos

Jeferson Machado Santos.CRF-SE: 658.

Farmacêutico pela Universidade Federal de Sergipe - UFS.Habilitação em Bioquímica Clínica pela Universidade Federal de Sergipe - UFS.Especialista em Administração de Empresas pela FIJ-RJ.Especialista em Farmacologia e Interações Medicamentosas pela Uninter-IBPEX.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo