Educação

Dois estudantes de escola sergipana alcançam nota máxima na redação do Enem

Alunos possuem 16 anos e pretendem cursar medicina e direito.
por Redação do Portal Itnet
13/01/2016 19:51h
Atualizado em 14/01/2016 09:55h

Por Aparecido Santana, redação Itnet.

Dois estudantes do Colégio Master em Aracaju alcançaram nota mil na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2015. Eles estão entre os 104 candidatos com nota 1.000 entre os 5,8 milhões de concorrentes.

Sofia Alves Torres, de 16 anos, é natural da cidade de Belém, no Pará, mas reside atualmente no estado de Sergipe. Para ela, a nota foi uma surpresa, "confesso que quando conferi o resultado eu fiquei bastante surpresa. Eu sabia que tinha feito uma boa redação, esperava tirar uma nota bacana, mas nunca tinha imaginado tirar mil. Atualizei a página várias vezes pra conferir se era verdade, mas depois que o choque passou, me senti muito recompensada, porque me dediquei demais à redação, e, claro, muito feliz", comenta Sofia.

Sofia pretende cursar medicina na UFS e diz que a "fórmula do sucesso" é, principalmente, a fé em Deus e no plano que Ele tem para cada um de nós. "No meu caso, envolve todo o estímulo que os meus pais sempre me deram para a leitura e a escrita, desde que eu era muito pequena. Fui alfabetizada em casa com três anos. Acho que ter uma boa estrutura de diálogo na família também é fundamental. Somado a isso, tive o apoio e a contribuição dos ótimos professores do Master, treinei e pesquisei muito. No colégio, fizemos em torno de 40 redações durante o ano. Minha dica é ler e reler o quanto for preciso as redações antigas, avaliar o que pode ser mudado e estar atualizado, sempre!", concluiu.

O sergipano Jorge Gabriel Mendes também comemorou a pontuação e revelou ter feito o teste por experiência nos dois anos anteriores. O jovem de 16 anos diz que o compartilhamento de conhecimento é o segredo do seu desempenho.

O estudante que pretende cursar direito na Universidade Federal de Sergipe (UFS), revelou que além da dedicação aos estudos, a parceria com colegas foi fundamental para a pontuação expressiva. "Me reunia com amigos que tinham facilidade em outras matérias para trocar ideias porque quando a pessoa compartilha conhecimento nunca está ajudando só ao outro, mas a si mesma, seu próprio conhecimento se expande e ela ganha uma base mais sólida de ideias", comenta.

 

 

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo