Em Ribeirópolis, 50 bois deixam de ser abatidos por falta de energia elétrica

Deste total, 35 seriam comercializados na feira livre do município.
por Redação do Portal Itnet
18/01/2016 09:59h
Atualizado em 18/01/2016 10:48h

Marchantes e moradores de Ribeirópolis, no agreste do estado foram prejudicados com a interrupção no fornecimento de energia elétrica no Abatedouro municipal José Silva na noite de domingo, dia 17. De acordo com André Brito, Analista de Comunicação da Energisa, equipes estão sendo encaminhados ao local para resolver o problema.  

Falta de energia provoca prejuízos ao matadouro de Ribeirópolis

(Foto: Vágner Teixeira).

De acordo com Thander Nascimento, funcionários do abatedouro pernoitaram esperando o retorno da energia após várias ligações para a Energisa, mas até a manhã desta segunda-feira, dia 18, o problema não foi resolvido.

Ainda de acordo com o diretor do matadouro, cerca de 50 bois não foram abatidos. Deste total 35 seriam comercializados na feira livre de Ribeirópolis e outros 15 seriam levados para a capital sergipana. Ele relata ainda que outros cinco animais precisaram ser descartados.Na feira livre da segunda-feira são comercializados cerca de 80 bois e com isso a população, marchantes e fateiras foram prejudicados. O Setor jurídico da prefeitura de Ribeirópolis analisa a possibilidade DE ressarcimento dos prejuízos.

A Resolução Normativa ANEEL 414/2010 prevê o ressarcimento, exclusivamente, aos casos de dano elétrico causado a equipamento instalado na unidade consumidora atendida em tensão igual ou inferior a 2,3 kV. A CEEE-D tem viabilizado também a indenização de bens não elétricos (Exemplo: perda de animais, perda de materiais por consequência de acidentes ou defeitos mecânicos na execução de serviços no seu sistema elétrico, etc.). O procedimento para a solicitação do ressarcimento de danos de bens não elétricos é similar ao de bens elétricos.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo