Policial

MP requer inspeção extraordinária na Alese

Dos 2.151 servidores da Casa, segundo denúncia jornalística, apenas 373 são efetivos.
por Redação do Portal Itnet
26/02/2016 08:35h
Atualizado em 26/02/2016 08:37h

Por Iane Gois

Uma denúncia feita por um órgão de imprensa dando conta de que a Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) possui mais de 2.100 servidores e que destes somente 373 são concursados chamou a atenção do Ministério Público, que solicitou providências.

Em atendimento, na sessão do Tribunal de Contas do Estado (TCE) realizada na última quinta-feira (25) ficou estabelecido que uma inspeção extraordinária irá apurar o levantamento apresentado, levando em conta a divulgação de números que contrariam decisão do Supremo Tribunal Federal, segundo Sérgio Monte Alegre, procurador do Ministério Público de Contas.

"Apresentei um pedido de inspeção extraordinária no âmbito da Assembleia Legislativa para esclarecer uma matéria do Jornal da Cidade que aponta com base do controle interno da assembleia de 2015 que em existe mais de 2 mil servidores. O que chama a atenção é que existem mais comissionados, requisitados e terceirizados que contratados, o que contaria uma decisão do Supremo Tribunal Federal, que diz que a prioridade no preenchimento dos cargos deve ser do efetivo", disse Sérgio.

O presidente do TCE, Clóvis Barbosa, garantiu que a solicitação do procurador será executada.

Com informações do G1 SE

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo