PM apreende pássaros silvestres na Feira de Itabaiana

15 pássaros estavam expostos na feira.
por Redação do Portal Itnet
29/02/2016 15:44h
Atualizado em 01/03/2016 16:27h

A Polícia Militar do Estado de Sergipe, por meio do Pelotão de Polícia Ambiental (PPAmb), apreendeu no sábado, 27, nos municípios de Itabaiana e São Cristóvão, 19 pássaros silvestres. As duas ações resultaram na apreensão das aves e na confecção de Termos Circunstanciados de Ocorrência.

PM apreende pássaros silvestres na Feira de Itabaiana

A primeira ação se deu no município de Itabaiana, quando, em fiscalização de rotina, a guarnição apreendeu 15 pássaros que estavam expostos na feira das trocas. Na abordagem e em meio à correria, a guarnição conseguiu deter um homem de 55 anos com uma ave da espécie Azulão, que, segundo ele, tinha sido comprada por R$10.

O senhor vai responder na Comarca de Itabaiana por crime ambiental previsto no artigo 29 da Lei de Crimes Ambientais. Ainda no dia 27, a mesma equipe policial flagrou um homem transitando na Rodovia João Bebe Água, em São Cristóvão, em posse de quatro pássaros numa pequena armadilha conhecida como alçapão, dando a entender que os animais haviam sido capturados.

Na abordagem, o suspeito negou que tivesse capturado as aves, mas, diante das evidências, foi lavrado um termo circunstanciado por crime ambiental referente a transporte de animais silvestres.

Apreensão de instrumento em culto afro

No domingo, 28, o Pelotão Ambiental fez mais uma apreensão de equipamentos sonoros quer estavam causando perturbação do sossego em Aracaju. Por volta das 15h, a guarnição composta pelo sargento Cristo e soldados Hugo, Vinaldo e Wildy foi acionada pelo CIOSP para checar a denúncia de que numa residência localizada na Rua Coronel Andrade, bairro América, estava acontecendo um culto afro, com a presença de dezenas de pessoas, com gritarias, palmas, além do uso de instrumentos de percussão, como atabaques e agogôs.

Para a surpresa da guarnição, o local se tratava do mesmo onde, há um mês, foi feita a apreensão de um instrumento e a lavratura de um termo circunstanciado pela contravenção penal de perturbação do sossego alheio. Os policiais apreenderam o atabaque e lavraram um termo circunstanciado, que foi prontamente assinado pelo babalorixá, responsável pelo culto afro. O caso foi encaminhado ao Juizado Especial Criminal de Aracaju, onde o infrator responderá por contravenção penal previsto no artigo 42 da Lei 3688/41.

Com informações da PM.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo