Cidade

\'\'Se me prenderem, viro herói; se me deixarem solto, viro presidente\'\', diz Lula

Na análise do petista, depoimento coercitivo fortaleceu o partido e, automaticamente, o governo.
por Redação do Portal Itnet
10/03/2016 11:07h
Atualizado em 10/03/2016 11:13h

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem feito um diagnóstico positivo sobre o impacto da ação da Operação Lava Jato que o levou para prestar depoimento de forma coercitiva. Às pessoas de sua confiança, ele tem dito que o PT e o governo mais ganharam do que perderam com o episódio.

"A partir de agora, se me prenderem, eu viro herói. Se me matarem, viro mártir. E se me deixarem solto, viro presidente de novo", disse Lula a mais de um interlocutor. Conforme o jornal O Estado de S. Paulo apurou, o ex-presidente mostrou-se confiante em resgatar a imagem do partido.

Lula foi, na terça-feira (8) à tarde, a Brasília para reunir-se com a presidente Dilma Rousseff pela segunda vez em quatro dias. Já na quarta (9) pela manhã, o ex-presidente teve um encontro marcado com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que tem sido pressionado por alguns colegas a aderir ao impeachment.

Do IG

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo