Mutirão do Limpo Nome acontece nesta semana em Aracaju

O mutirão atendeu 3,2 mil de consumidores no ano passado.
por Redação do Portal Itnet
14/03/2016 15:55h
Atualizado em 14/03/2016 16:08h

Começou nesta segunda-feira, dia 14, e segue até a quarta-feira, dia 15, das 8h às 17h, a segunda edição do "Mutirão do Limpa Nome". A ação é voltada para aqueles consumidores que desejam negociar suas dívidas e voltar novamente para o mercado de consumo. O evento acontece no Ginásio Charles Moritz.

Além de marcar as comemorações da Semana do Consumidor, o mutirão faz parte das comemorações do aniversário da cidade. O coordenador geral do Procon Aracaju, Jorge Husek, explicou que o evento é um mecanismo importante para que a população consumidora volte para o mercado local.

"Nós faremos esse mutirão com o objetivo de trazer as pessoas que estão inadimplentes de volta ao mercado de consumo. Isso a gente potencializa e faz com que haja um ciclo virtuoso. Estamos dentro de uma crise e hoje temos mais de 200 mil pessoas inadimplentes e você atendendo, negociando e fazendo com que as pessoas retornem é muito bom", contou Husek.

Ainda para o coordenador, a expectativa é atender mais de 4 mil pessoas. "No ano passado, fizemos a primeira edição e nós atendemos em três dias 3200 pessoas e 80% fecharam o acordo e com descontos que variavam de 50 a 90%, e isso é muito bom. Tivemos casos de pessoas que estavam há 8 anos sem acesso ao crédito e voltou a ter esse acesso. Agora, em parceria com a Fecomércio, temos a expectativa de atender entre 4 e 5 mil.

Parceria

Muitas empresas irão se somar ao projeto e os descontos podem chegar até 90% do valor total da dívida. Para o superintendente da Fecomércio, Alexandre Wendel, isso é muito importe para o órgão. "A principal preocupação da entidade é com o setor de comércio, serviços e turismo. O comércio está passando por uma dificuldade, então, se a gente conseguir trazer mais de 3 mil pessoas e elas consigam limpar seus nomes, poderão voltar para o mercado e consumir. Isso é positivo para todo mundo, para mercado, para empresas e para o consumidor", concluiu.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo