Saúde e Ciência

Sul-coreano que esteve no Brasil é detectado com Zika

Esse é o primeiro caso registrado no país, e autoridades monitoram locais por onde o homem infectado passou.
por Redação do Portal Itnet
22/03/2016 07:09h
Atualizado em 22/03/2016 07:11h

As autoridades sanitárias da Coreia do Sul confirmaram nesta terça-feira (22) a detecção do primeiro caso de zika no país asiático desde o surto epidêmico nas Américas, que afeta um homem que esteve recentemente no Brasil.

Trata-se de um homem de 43 anos que testou positivo para a doença após ter viajado ao Brasil entre meados de fevereiro e o início de março, informaram os Centros para o Controle e a Prevenção de Doenças da Coreia do Sul, em comunicado.

O primeiro sul-coreano infectado com o vírus da zika foi submetido à quarentena e está recebendo tratamento em um hospital de Gwangju, cidade ao sudoeste do país, a cerca de 330 km de Seul.

As autoridades sanitárias sul-coreanas estão investigando os movimentos do paciente desde que ele retornou à Coreia do Sul no dia 11 de março, assim como seu entorno próximo, para assegurar que outras pessoas não foram infectadas pelo vírus.

O primeiro caso de zika na Coreia do Sul gerou preocupação, já que no ano passado a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (Mers, sigla em inglês) causou 38 mortes e gerou grande alarme no país asiático, chegando a reduzir o turismo e o consumo.

A diretora-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Margaret Chan, informará nesta segunda em Genebra, na Suíça, os últimos dados da epidemia de zika na América Latina, os avanços científicos e os melhores métodos para combater o mosquito transmissor do vírus.

Até o momento, 31 países da América Latina detectaram transmissão local do vírus, sendo o Brasil o mais afetado.

O Brasil também é, por enquanto, o único país que detectou uma multiplicação dos casos de microcefalia em recém-nascidos, dos quais se suspeita uma relação causa-efeito com o vírus da zika, algo que ainda não foi cientificamente comprovado, mas cujas evidências são cada vez maiores.

Do Bem Estar

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo