Política

Agentes da SMTT prestam BO contra vereador de Itabaiana (SE)

Suposta agressão foi pauta na Câmara nesta terça. A Sessão foi acompanhada por membros da categoria, que lotaram a galeria do legislativo em repúdio ao ato do parlamentar.
por Redação do Portal Itnet
12/04/2016 14:07h
Atualizado em 12/04/2016 14:41h

Agentes da SMTT prestam BO contra vereador de Itabaiana (SE)

Agentes de trânsito representando a categoria lotam a galeria da Câmara.

Fotos: Wácton Silva

Por Iane Gois

Agentes de trânsito de Itabaiana, Aracaju e Lagarto estiveram presentes na manhã desta terça-feira (12) na Câmara de Vereadores da cidade serrana em protesto ao incidente ocorrido na tarde da última segunda-feira (11) envolvendo um servidor da categoria e o parlamentar Arivaldo de Rezende (PMDB), o Vardo da Lotérica.

Fardados e com um laço preto, representando luto, preso ao uniforme os fiscais se mostraram avessos à incivilidade, crime tipificado no Artigo 331 do código penal, que dispõe sobre "Desacatar funcionário público no exercício da função ou em razão dela', com pena prevista em caráter de detenção de 6 (seis) meses a 2 (dois) anos, ou multa.

Procurador com nota de repúdio em mãos.

Em reforço ao ato de rejeição se fizeram presentes também o superintendente da SMTT, Diego Cardoso, e o procurador do Município que representa a autarquia municipal, José Alves Santana de Oliveira que, inclusive, apresentou à Casa Legislativa nota oficial de repúdio ao comportamento hostil do parlamentar.

Ressaltando que o boletim de ocorrência fora registrado e que os agentes ajuizarão ação criminal e cível em desfavor do vereador, José Alves assegurou que irá requerer ao presidente da Câmara um pedido de representação para medida disciplinar e, posteriormente, acionará o Ministério Público, tendo em vista a afirmação de Vardo no tocante ao cancelamento de cerca de trezentas multas.

"Diante da afirmativa do vereador, vamos oficiar a Delegacia e o Ministério Público para que seja apurada a afirmação em relação à retirada das multas. Se houve êxito no que foi elencado, isso já configura, no meu entendimento, um crime passível de cassação de mandato. O nosso interesse é que haja a investigação e a punição a quem é de direito", disse o procurador.

Na tribuna, a temática foi alvo de duras críticas, tendo sido considerada uma ação que envergonha o parlamento serrano. A exemplo de Roosevelt Santana, que declarou ser "preciso frear Vardo", Edilene Barros e Moacir Santana, dentre outros edis, prestaram apoio aos agentes por entender que o colega agiu com imprudência.

Agente Jesus fazendo uso da palavra.

Acompanhando o desenrolar da Sessão, o agente Jesus, um dos envolvidos na polêmica, fez uso da palavra na tribuna, quando aproveitou para discorrer sobre o acontecimento e asseverar que não fora a primeira vez que Arivaldo desacatou agentes na cidade, bem como para solicitar dos representantes daquela Casa ajuda no sentido de aprovar projetos que venham a beneficiar aqueles que têm como missão, apesar das limitações, a segurança dos itabaianenses no tocante ao trânsito.

"Essa não foi a primeira vez que o vereador desacatou os servidores no exercício da função, inclusive sob a intimidação ao colocar a mão na cintura supondo sacar uma arma, o que configura além do desacato, ameaça", relatou o agente.

Já ‘Jota' Antônio que, segundo narrativa feita por Jesus, fora o agente empurrado e que teve o braço puxado, apesar da presença física, não falou com a imprensa, sob a justificativa de não estar em condições para abordar o incidente.

Quanto ao vereador em questão, não compareceu ao encontro da presente data, mas de acordo com o assessor dele, Wesley Santana, se pronunciará amanhã pela manhã em entrevista ao radialista Eugênio Santana.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo