Policial

Sinpol se manifesta sobre declaração de PM acerca de reajuste salarial

Veículos radiofônicos têm sido utilizados para macular a imagem da polícia civil, segundo sindicalistas.
por Redação do Portal Itnet
25/04/2016 11:54h
Atualizado em 25/04/2016 12:00h

Por Iane Gois

As recorrentes entrevistas concedidas em veículos radiofônicos no tocante à divergência salarial entre as polícias civil e militar de Sergipe têm causado desconforto entre os membros do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol) do estado, que entendem como maliciosa e oportunista a prática adotada, tendo em vista a distorção da realidade.

A fim de esclarecer a situação e, principalmente, não permitir a alienação social quanto à ilusão de que à referida categoria são destinados benefícios extras, a direção do Sindicato encaminhou à imprensa texto informativo intitulado 'Carta Aberta à População', no qual menciona desde a missão da Polícia Civil enquanto polícia judiciária, a qual exige nível superior em todas as carreiras, ao reajuste concedido em 2008, "parcelado em prazo elástico", como forma de minimizar a diferença de valores pagos a profissionais que desempenham atividades afins no processo investigativo.

Entendendo a necessidade de manter um relacionamento saudável com a corporação militar para a salutar garantia da segurança pública e, consequentemente, não permitir que análises particulares sejam tomadas como verdades absolutas de um todo, os sindicalistas advertem que "não são infâmias partidas de pessoas ou grupos isolados, com pretensões politiqueiras flagrantes, que irão macular a nossa imagem perante o público ou causar falsa impressão entre a realidade e a nossa necessária valorização profissional".

Segue esclarecimento na íntegra.

CARTA ABERTA À POPULAÇÃO

        A bem da verdade e nos valendo das prerrogativas de defensores dos direitos e garantias dos nossos filiados policiais civis, informamos à população do Estado que estão sendo divulgadas algumas notícias maliciosas e oportunistas sobre a Polícia Civil de Sergipe, principalmente no tocante aos salários da categoria, que distorcem os fatos reais e nos causam certo desconforto.

        Lamentavelmente a fonte das informações tem agido com argumento concebido para produzir ilusão, cremos que com o único objetivo de passar para opinião pública, mais uma vez, a falsa imagem de que a Polícia Civil recebe todas as "graças" possíveis, enquanto a coirmã Polícia Militar é tratada de forma diferenciada. Mentiras à parte, vamos à verdade dos fatos:

1.   A Polícia Civil, cuja atividade fim é função de polícia judiciária, atua na investigação criminal e busca elucidar a autoria de crimes para responsabilização penal de infratores cuja prisão em flagrante não aconteceu. A Polícia Civil de Sergipe possui apenas os cargos de Agentes, Delegados e Escrivães, todos estes espécie do mesmo gênero policial civil, sendo que os cargos de Agentes e Escrivães auferem salários iguais, bem como, a exigência para o ingresso em todas essas carreiras, legalmente, requer formação em nível superior de ensino;

2.   A Polícia Militar, por sua vez, é responsável pelo policiamento ostensivo nas ruas (fardado), a fim de tentar evitar que o crime aconteça e a ordem pública seja preservada nos respectivos Estados da Federação. Em outras palavras, quando o policial militar fardado não conseguiu evitar o delito, o policial civil entra em ação. A Polícia Militar possui 14 postos e graduações diferentes, sendo que o pré-requisito escolar para ingresso na corporação é o segundo grau (nível médio), inclusive para acesso ao Quadro de Oficiais de Polícia.

        Pelo que pode ser observado, a forma de provimento nos cargos, as atribuições e a conformação orgânica nas duas instituições são bem diferentes, especialmente diante do enorme efetivo e quantidade de postos na Polícia Militar, tornando impossível que as duas instituições tenham salários idênticos.

       A conversa em questão é antiga e remonta ao ano de 2008, ocasião em que ambas pleiteavam benefícios de mãos dadas, naturalmente respeitadas suas particularidades.

        Assim, por diversas vezes, quando nos deparamos com manifestações afirmando que "Em 2008, ao conceder reajustes diferenciados beneficiando civis em detrimento dos militares na segurança pública...", percebemos de imediato uma falácia provocada por quem tem a nítida intenção de jogar em outros a culpa das suas próprias escolhas. Ressalve-se que em 2008 a Polícia Civil foi contemplada com reajustes devidos pelos governos anteriores, os quais, diga-se de passagem, ainda foram parcelados em prazo elástico e visaram, exclusivamente, diminuir o abismo salarial existente dentro da própria categoria Policial Civil, ou seja, entre o salário pago a Policiais Civis Delegados e o salário pago a Policiais Civis Agentes e Escrivães, nada obstante desempenharem a mesma investigação criminal. Aí sim havia grade distorção e diferenças inadmissíveis.

        Mantemos um excelente relacionamento com entidades de classes militares e juntos temos buscado o melhor caminho para que ambas as instituições, civil e militar, consigam evoluir em prol da segurança pública, porquanto somos todos servidores responsáveis pela proteção da vida e da paz dos cidadãos. Não são infâmias partidas de pessoas ou grupos isolados, com pretensões politiqueiras flagrantes, que irão macular a nossa imagem perante o público ou causar falsa impressão entre a realidade e a nossa necessária valorização profissional, a qual também precisa ser revista.

        Cabe também a nós do SINPOL SERGIPE, a importante missão de levar a "verdade real" ao povo, e seria bom que alguns operadores da mídia que ainda não o fazem também o fizessem, especialmente envolvendo duas ou mais partes, uma das quais nem sequer tem sido consultada para apresentar a sua versão.

        Para tal finalidade, nos colocamos à disposição de toda a imprensa do Estado e/ou do país, no afã de que tais equívocos possam ser evitados ou desfeitos.

        Atenciosamente,

João Alexandre Fernandes                                    Jorge Henrique dos Santos

Policial Civil Agente                                     Policial Civil Agente

    Presidente do Sinpol Sergipe              Diretor/Ascom do Sinpol Sergipe

                                                                  (Jornalista Profissional)

 

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo