Política

Dilma renunciará e vai pedir que Temer faça o mesmo, diz jornal

Oposição alega que não há respaldo constitucional para afastamento de Temer.
por Redação do Portal Itnet
02/05/2016 12:11h

Por Iane Gois

Uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) deverá ser enviada ao Congresso nos próximos dias requerendo novas eleições presidenciais em 2 de outubro. Ainda que com a resistência por parte de membros dos movimentos sociais, a ação é vista como cartada final pelo grupo da presidenta.

Segundo o jornal O Globo, a equipe do vice-presidente Michel Temer tomou conhecimento de que Dilma estaria preparando um pronunciamento em rádio e TV, a ser veiculado na próxima sexta-feira (06), no qual renunciaria ao cargo e pediria ao vice para fazer o mesmo.

Defendendo que não existem subsídios para aprovação da PEC, a oposição rechaça qualquer chance de novo pleito, justificando que realidade diferente traria mais tensão ao ambiente político e econômico.

"A Constituição não prevê qualquer possibilidade de antecipação das eleições que não seja pela renúncia de presidente e vice ou a cassação da chapa eleita pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O remédio constitucional para a crise é o impeachment da presidente Dilma", disse, por meio de nota, o líder do PPS na Câmara, Rubens Bueno (PR).

Está prevista para a próxima quarta-feira (04) a entrega do parecer do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), relator da comissão de impeachment, sobre o caso, que deverá ser pelo colegiado na próxima sexta-feira (06).

Ante a favorabilidade do parecer pela continuidade do processo, haverá o envio ao plenário do Senado, onde deverá ser votado em 11 de abril. Se 41 dos 81 senadores entenderem que a denúncia deve ser aceita, Dilma Rousseff é afastada do cargo por 180 dias e o vice-presidente Michel Temer assume interinamente o cargo.

Fonte: Exame.abril

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo