“Poderia estar morto hoje”, diz vereador de Aracaju ao relatar sequestro

O parlamentar disse que resolveu se pronunciar sobre o assunto para esclarecer os fatos.
por Redação do Portal Itnet
25/05/2016 17:45h

O vereador Emmanuel Nascimento (PT) usou a tribuna da Câmara Municipal de Aracaju (CMA) para relatar o sequestro relâmpago que sofreu na noite da última sexta-feira (20), no bairro José Corado de Araújo, em Aracaju. O parlamentar disse que resolveu se pronunciar sobre o assunto para esclarecer os fatos e também para cobrar mais uma vez, da Secretaria de Segurança Pública (SSP), segurança para a área.

Nascimento relatou que ele estava em sua comunidade, no churrasquinho da rua Goiás, entre a Fernando de Noronha e a Santa Rosa de Lima, o qual frequentas as sextas-feiras, quando fato ocorreu. Ele já estava indo embora quando ouviu um tiro e correu para o carro, ao entrar no veículo, um homem também entrou, só que Emmanuel pensou que o rapaz queria se proteger também, no entanto, não foi isso que ocorreu.

"Quando o homem entrou no carro ele apontou a arma para mim e pediu que o tirasse de lá. Ele também colocou o revólver na cabeça do motorista e foi dizendo por qual caminho ele queria ir. Quando chegamos perto da rodoviária Nova, pediu para descer ali pela rua Camilo Calazans, assim fizemos. Graças a Deus ele não roubou nada, não me agrediu. Mas, a tensão foi grande, eu poderia ter morrido se tivesse perdido o controle, a ação é greve", relembra.

Mesmo cobrando diversas vezes mais segurança para o José Conrado de Araújo, a comunidade continua a mercê dos bandidos, tanto é que Emmanuel foi vítima da violência no bairro que vive há mais de 50 anos. "Preciso dizer a verdade que aconteceu. O homem estava muito nervoso, e eu só lembrava o que a polícia sempre diz que o melhor é não reagir. Secretário, olhe pela comunidade, intensifique as rondas, leve segurança para aquele povo", cobrou Emmanuel Nascimento.

Por Grecy Andrade - Assessoria de Imprensa.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo