Policial

Homenagem: 365 dias sem João Batista Santana

"Repousa, Servo bom! Nós te admiramos e te reverenciamos! Descansa eternamente, Centelha de paz e de ternura!".
por Redação do Portal Itnet
06/06/2016 07:12h

Homenagem: 365 dias sem João Batista Santana

João Batista durante apresentação de programa radiofônico

Foto reproduzida das redes sociais

O Fatídico 06 de junho de 2015 foi dia de luto, lágrimas e despedidas. Partia João Batista, um dos maiores profissionais do Rádio sergipano. Sergipe entristeceu-se, naquele início frio de junho.

Era sábado, o sétimo dia, o dia da conclusão da Obra que Deus criara... Era dia de repouso, para os Primitivos de Israel! Exatamente, no sábado, João deixa essa pobre expressão da existência e mergulha numa esfera incontroversa, outra forma de existir humano/divino que nós aguardamos ansiosamente. É que, neste espaço histórico e existencial, nós enfrentamos a angústia, a dor, o sofrimento, os limites. Ao deixarmos essa efêmera forma de vida, mergulhamos na grande possibilidade do Ser, do Existir plenos, posto que preparados por este itinerário de pequenez, aportamos num amplo e eterno existir, purificados e redimidos.

Assim, também chegou o momento de João Batista, cuja existência terrena marcou-nos a alma, com tantas e qualificadas expressões de um ser que buscou a purificação, reconhecendo sua pequenez e iluminando a vida da gente agreste da serrana e bela Itabaiana.

Um filete de gente, com altura inconfundível, sorriso encantador, voz aveludada e altaneira, passou por entre os sergipanos, aspergindo o sobro de luz - que brota dos lábios do Mestre de Nazaré - sobre todas as pessoas, desde crianças a anciãos. Todos, exatamente todos, que o conheceram e partilharam com ele do dom da existência, sabem defini-lo justamente deste modo: um luzeiro que irradiou, aqueceu, aconselhou, animou e afagou. Eis o João (cujo nome significa: Deus é favorável ou propício) Batista (o batizador; que faz mergulhar)! Esse João fez apenas isso: propiciou o amor de Deus ao público e o mergulhou na grandiosidade da Seara de Deus.

Ah! João Batista do rádio, da família, dos amigos! Saudades se misturam à certeza de que estás em Deus ou, no mínimo, na constante presença divina. Tu nos fizeste acreditar na força do amor, da serenidade, da solidariedade... foste expressão do Bem para todos os teus ouvintes! Emprestaste a voz ao Deus da Vida para nos comunicares o divino amor, para iluminares nossa mísera condição. Não apenas falaste de Deus, mas todo o tempo, ensinaste-nos a chegar a Deus, sem quaisquer pretensões!

Ah! Centelha do Amor de Deus, ícone da comunicação, canal de alegria e de esperança para tantos! Que nossas vidas sejam direcionadas à plenitude em que te encontras, agora, numa forma elevada da existência, num paraíso, num eterno retorno, nos céus, posto que o nome é menos importante do que a Realidade por ti vivenciada.

João Batista Santana, há um ano, deixaste nossa esfera existencial, mas não ficamos sozinhos. Estamos respirando o suave odor de teu rastro luminoso, de tua sapiência, de tua terna bondade. Um ano contigo, e nunca um ano sem JOÃO BATISTA SANTANA, pois estarás sempre entre nós. Repousa, Servo bom! Nós te admiramos e te reverenciamos! Descansa eternamente, Centelha de paz e de ternura!

Jerônimo Peixoto

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo