Com dívida de R$ 2 milhões, Maternidade de Itabaiana pede socorro

Instituição interrompeu o atendimento na última semana em decorrência da situação financeira.
por Redação do Portal Itnet
21/06/2016 14:31h

Por Aparecido Santana, redação Itnet.

O Hospital e Maternidade São José, referência na prestação de serviços cirúrgicos e de obstetrícia em Itabaiana (SE) acumula dívidas que ultrapassam R$ 2 milhões de reais, uma situação a qual necessita de um socorro do poder público para manter ativo o trabalho prestado pela instituição.

Primeiros casos de Zika confirmados em SE são de Itabaiana

De acordo com o diretor, Carlos Noronha, a maternidade passa por um verdadeiro caos, e a cada dia se torna mais difícil manter a tradição de honrar todos os compromissos diante das dívidas mensais no valor de R$ 300 mil por mês, montante que já soma um déficit de cerca R$ 2.000.000,00 de reais.

Carlos Noronha

Em uma audiência Pública realizada no dia 15 de março ficou definido que a Prefeitura Municipal de Itabaiana iria repassar R$ 30 mil reais e o Estado ampliaria de R$ 44 mil reais para R$ 100 mil. No entanto, a gestão municipal havia afirmado que esse repasse seria feito assim que o Estado aumentasse o seu valor, que até então não ocorreu. Mas de acordo com Carlos Noronha, a Secretária de Saúde, Conceição Mendonça, confirmou a atualização do valor, o que amenizará nos próximos meses a situação financeira da unidade de saúde.

A maternidade recebe mensalmente R$ 560 mil reais do Governo Federal, que mesmo somado o valor atualizado do Estado e o repasse municipal ainda não cumprirá integralmente os compromissos de cada mês, uma vez que a instituição possui gastos que ultrapassam R$ 800 mil.

Na última quinta-feira, dia 16, a Maternidade interrompeu o atendimento. Embora tenha ocorrido um atraso no repasse do Estado do mês de abril, que é feito pela Secretaria Municipal de Saúde, a direção não atribui somente este fator pelo fechamento, ainda que tenha contribuído para intensificar os problemas financeiros. Atendimento já foi normalizado desde a segunda-feira, dia 20.

Noronha comenta ainda que, ultimamente os serviços têm aumentado na maternidade. A instituição que já atendia cerca 14 municípios na região, tem recebido pacientes de diversos outros municípios e até de outros estados em decorrência do fechamento de maternidades na região.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo