Cidade

Sergipe: Delegados de polícia poderão deflagrar greve

Além do atraso salarial, categoria repudia parcelmento dos vencimetos por parte do governo do Estado, sem previsão, inclusive, de recebimento.
por Redação do Portal Itnet
18/07/2016 08:06h

Por Iane Gois

O caos em segurança pública que a sociedade sergipana tem sentido na pele poderá se intensificar nos próximos dias, contrariando o otimismo de uns poucos que acreditam que pior do que está não fica.

Trabalhando em condições precárias tanto em logística quanto em recursos humanos, uma vez que as viaturas estão sucateadas, as delegacias servem de presídio, o combustível, assim como o efetivo, é insuficiente, dentre tantos outros problemas que à sociedade são omitidos e aos agentes maquiados, agora a categoria policial sofre, mais uma vez, com o parcelamento dos salários sem data prevista para repasse, realidade que, lamentavelmente, se estende à corporação militar e demais servidores públicos do Estado.

Ante a situação, mais uma vez ficam os questionamentos no tocante à aplicação das leis, haja vista até mesmo os "homens da lei" estarem sendo submetidos aos desmandos dos governantes que, entre um drible e outro, ganham tempo e conseguem chegar aos pênaltis vencedores, erguendo a taça do sucesso particular, mas, silenciosamente, vaiando e desdenhando da própria torcida.

Em repúdio à decisão pela fragmentação salarial, justificada pela falta de recursos financeiros, a Associação dos Delegados de Polícia Civil de Sergipe (Adepol) tem tentado amenizar o embaraço a fim de conseguir que até o próximo dia 21 a situação seja resolvida. Entretanto, caso a quitação integral da dívida não seja efetivada até a referida data, na sexta-feira (22) os delegados de polícia reunir-se-ão em assembleia e poderão deflagrar greve.

Através de nota à imprensa, a Adepol assevera o descontentamento da classe e deixa claro a adoção de medidas contundentes em prol da seguridade dos direitos trabalhistas, conforme pode ser observado no texto abaixo.

Nota Pública

"A Associação dos Delegados de Polícia Civil de Sergipe - Adepol, vem a público manifestar sua indignação com a decisão do Governo do Estado de, mais uma vez, parcelar os salários dos Delegados de Polícia sob a justificativa de falta de recursos financeiros suficientes para o pagamento integral da folha de servidores públicos, e, o que é pior, sem estabelecer uma data precisa para a quitação, o que tem causado grande apreensão, insegurança e preocupação em toda a categoria.

Reafirmando seu compromisso com a sociedade e elegendo o diálogo como melhor meio para solucionar o impasse, a Adepol vem se reunindo com os chefes dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário a fim de encontrar alternativas que restabeleçam o quanto antes a normalidade no pagamento, sem prejuízo de adotar medidas mais enérgicas caso o Governo não proceda à integral quitação das dívidas salariais até o próximo dia 21.

Assim, não ocorrendo o pagamento integral dos salários de junho até o dia 21 de julho, os delegados de polícia voltarão a se reunir em assembleia, na manhã do dia 22/07, onde deliberarão sobre a adoção de medidas mais enérgicas com vistas ao cumprimento e observância de seus direitos".

Adepol

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo