Taxista é acusado de violentar sexualmente criança de 4 anos

Mãe do menor diz ter contratado o profissional para levar o filho à escola, mas que não desconfiava de nada.
por Redação do Portal Itnet
19/07/2016 11:49h

Por Iane Gois

O transporte escolar diário de uma criança de apenas 4 anos de idade, em São Cristovão (SE), virou caso de polícia. Segundo a mãe do menor, com identidade mantida em sigilo em cumprimento ao que estabelece o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), o menino estava sofrendo violência sexual e o motorista do táxi é apontado como suspeito.

Alegando que havia contratado os serviços do motorista a fim de que transportasse a criança ao colégio, a mãe da vítima afirma não ter desconfiado de nada anteriormente, mas que na última sexta-feira (15), durante o banho, o menino reclamou de dor nas partes íntimas. "Cheguei a pensar que ele estava apenas com assaduras", afirmou a mulher.

Relatando que somente no último domingo (17) descobriu o suposto abuso sexual, a mãe falou que percebeu a dificuldade do filho para sentar e que por isso começou a desconfiar que não se tratasse somente de assadura, examinando o local e constatando uma intensa vermelhidão. Contudo, foi ao irmão mais velho que o garotinho narrou o crime, afirmando ser o taxista o responsável.

A fim de impedir que o acusado cometa prática semelhante, a polícia foi acionada. O menor, entretanto, permanece traumatizando e sintomatizando a violência.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo