Educação

Bolsistas da UFS fazem manifestação na entrada do campus de São Cristóvão

Estudantes ocupam a reitoria da instituição desde a última quinta-feira (21).
por Redação do Portal Itnet
25/07/2016 15:44h

Bolsistas da Universidade Federal de Sergipe (UFS) realizaram manifestação na manhã desta segunda-feira, dia 25, na entrada do campus de São Cristóvão. Os estudantes reivindicam melhorias estruturais na assistência estudantil.

manifestacao ufs

De acordo com os manifestantes, representados pelo Conselho de Residentes e o Diretório Central dos Estudantes, 54 alunos têm até dia 03 de agosto para deixarem suas residências, e como consequência perderão o direito à permanência universitária, garantida pelo decreto nº 7234 do Plano Nacional de Assistência Estudantil (PNAES).

Além segundo os estudantes, para o período letivo 2016.1 não foi ofertado o auxílio Apoio Pedagógico no valor de R$ 400 para despesas pessoais de alunos de outras cidades e também contra cortes no auxílio transporte e em outros benefícios.

Apoio do Sintufs

Em nota oficial, o Sindicato dos Trabalhadores Técnico-administrativos em Educação da UFS (Sintufs), apoiou o movimento estudantil. Leia abaixo na íntegra:"Entendendo que as políticas de permanência têm tanta importância quanto a ampliação do acesso à universidade pública, o Sintufs vem a público expressar apoio à ocupação da Reitoria da UFS feita pelos estudantes bolsistas, que desde a tarde de quinta, dia 22, encampam essa luta.

A compreensão do Sindicato é que o corte de verbas impactou diretamente na Assistência estudantil da instituição, que teve dificuldade em manter as bolsas e auxílios existentes e, assim, a comunidade estudantil vivencia a diminuição significativa do numero de vagas para edital de seleção. O Sintufs, porém, se solidariza com o movimento estudantil que luta por uma educação pública e de qualidade e entende que os cortes no orçamento não podem atingir as políticas de permanência principalmente para os discentes em condição vulnerável socialmente.

O Sindicato se coloca à disposição do Conselho de Residentes nessa luta. Esperamos também que a Reitoria da UFS se pronuncie e receba o mais rápido possível para negociar o atendimento a essas demandas."

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo