Policial

66º homicídio: Suspeito de assaltos é morto no centro de Itabaiana (SE)

Polícia diz que vítima pode ter sido morta após tentar assaltar transeunte.
por Redação do Portal Itnet
27/07/2016 11:11h

66º homicídio: Suspeito de assaltos é morto no centro de Itabaiana (SE)

Cena do crime preservada pelas polícias civil e militar

Fotos: Alef Andrade

Por Iane Gois

Execução, limpeza, fazer lei com as próprias mãos são alguns dos termos utilizados em cada novo homicídio que aumenta o índice criminal em Itabaiana (SE), onde somente neste sete meses do ano o número de assassinatos já é 66.

Desta vez, o extermínio aconteceu na Rua José Ferreira de Araújo, centro da cidade, e teve como vítima Ronaldo Oliveira dos Santos, 24 anos, morador do bairro Queimadas e conhecido como Rony das Queimadas.

De acordo com informações do delegado de polícia coordenador da Delegacia Regional, Marcos Garcia, várias passagens marcam o histórico criminal de Ronaldo, ressaltando que na semana passada ele esteve detido, fato que reforça a necessidade imediata de reforma na Constituição que, por conta de brechas, acaba por fomentar a ideia de impunidade.

66º homicídio: Suspeito de assaltos é morto no centro de Itabaiana (SE)

Delegado Marcos Garcia durante entrevista para o portal Itnet

No momento do crime, chamou a atenção da polícia “Rony” estar usando duas camisas e duas bermudas, comportamento característico de quem pratica roubos e para tentar disfarçar a identidade se desfaz de uma das vestimentas, “um subterfúgio na prática de roubo”.

Ainda segundo Garcia, nenhum estojo proveniente de disparo de pistola foi encontrado no local, o que leva a crer que um revolver tenha sido utilizado para alvejar a vítima. Acerca da quantidade de tiros, o delegado informou que optou por preservar o cenário até a chegada dos peritos do Instituto de Criminalística, mas que certamente não foi apenas um.

Indagado sobre o apoio popular no sentido de apontar possíveis elementos que pudessem levar a polícia à identificação do algoz, Garcia disse que a única informação manifestada teria sido no sentido de que o autor passou na rua a pé. “A gente acredita até que ele (Rony) possa ter abordado essa pessoa para efetuar o assalto e a vítima reagiu e ceifou-lhe a vida”, disse o delegado.

Reafirmando a imprescindibilidade do apoio da população, vez que segurança pública se faz de forma conjunta, não tendo caráter policial somente, mas social, Garcia disse que “a polícia trabalha com o auxílio da população, e que é a população que resolve os casos policiais”, requerendo, portanto, que o 181 e o aplicativo da SSP-SE para aparelhos celulares sejam utilizados no repasse de subsídios.

Outro ponto levantado pelo delegado foi o alto percentual de ligação entre vítimas e o mundo do crime. Segundo ele, 90 a 95 % das vítimas que morreram nesses meses de 2016 tinham algum antecedente criminal ou ligação com infrações, sendo muitos deles menores, adolescentes que observavam na “facilidade” um meio de sobrevivência.

Um levantamento na área está sendo feito na tentativa de ter acesso a imagens de câmeras de segurança de estabelecimentos comerciais da redondeza.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo