Cidade

PM’s sergipanos poderão deflagrar “greve branca” nos próximos dias

A decisão coletiva será tomada na próxima segunda-feira (1°).
por Redação do Portal Itnet
29/07/2016 11:22h

Por Iane Gois

O policiamento ostensivo no estado de Sergipe está prestes a paralisar efetivamente. Não bastasse o caos na segurança pública e o recorrente aumento da violência, agora aos cidadãos de bem caberá a autoproteção social.

Com salários atrasados e pagos parceladamente, sem GRAE, obrigados a trabalhar usando viaturas sucateadas, policiais militares se articulam para uma paralisação em reivindicação ao que consideram descaso por parte do Governo do Estado, justificado por muitos pela falta de transparência nas negociações de reposição salarial, ou mesmo sobre as questões de subsídio e promoção por tempo de serviço (PTS).

Além do atraso, a defasagem salarial, falta do *Plano de Carreira* para as praças, ticket alimentação diário de apenas R$ 8, inexistência de um regulamento próprio, definição de Carga Horária Específica (36 horas), adicional noturno, estão entre as principais reivindicações negadas, de acordo com eles, há décadas.

A nós, pagadores de impostos, cabem somente a observação e a clemência a Deus para que as ruas, ao invés de vias de livre circulação, não sejam transformadas por criminosos em áres de cobrança de pedágio, onde o preço a ser pago possa ser a vida. Enquanto trabalhadores, fica o repúdio ao não cumprimento do que deveria ser a certeza do empregado: o pagamento pelo suor derramado.

A decisão coletiva sobre a "greve branca" será tomada na segunda-feira (1°).

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo