Justiça arquiva investigação e desiste de 'denúncia' feita por Machado

Delegada afirma que "não há justa causa para abertura de inquérito policial".
por Redação do Portal Itnet
10/08/2016 10:18h

Por Iane Gois

O polêmico desabafo de José Carlos Machado (PSDB), vice-prefeito de Aracaju (SE), que viralizou nas redes sociais não se tornará alvo de inquérito policial como havia sido anteriormente propagado.

De acordo com a coordenadora da Delegacia de Combate aos Crimes Tributários e Administração Pública (Deotap), Danielle Garcia, por falta de subsídios que justifiquem a abertura de inquérito o caso foi arquivado, mas pode haver reversão mediante dados novos.

"Não há justa causa para abertura de inquérito policial", disse a delegada. "Mas se surgirem provas novas, podemos instaurar procedimento para apurar", concluiu ela.

No material espalhado e que se tornou pauta jornalística, Machado afirmava que João Alves Filho (DEM) possuía em seu quadro de assessores na Prefeitura de Aracaju (SE) pessoas preguiçosas e dispostas a "roubar". Contudo, em depoimento à polícia o político assegurou não ter provas que incriminem qualquer servidor, tendo sido o relato um mero desabafo.

Como forma de retratação, Machado entrou em contato com os secretários municipais para um pedido particular de desculpas.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo