Educação

Ribeirópolis: Governo atrasa repasse e prejudica mais de 150 universitários

Estudantes terão que arcar o transporte do próprio bolso para se manterem nas universidades.
por Redação do Portal Itnet
25/08/2016 11:35h

Por Aparecido Santana, redação Itnet.

É incerto o futuro dos universitários que dependem do transporte escolar de Ribeirópolis, município do agreste sergipano. O motivo é o atraso do repasse do estado, recurso necessário para manutenção do pagamento da empresa prestadora de serviço ao município.

onibus universitario

De acordo com a assessoria da prefeitura de Ribeirópolis, o município possui cinco ônibus realizando o transporte dos universitários, os quais atendem mais de 150 alunos, que viajam de segunda à sexta para instituições de Itabaiana e Aracaju.

Os veículos são em sua maioria oriundos do Programa Caminho da Escola, que preferencialmente devem realizar o transporte dos alunos da educação básica, no entanto, a empresa vencedora da licitação realiza esse transporte intermunicipal, e os veículos do município realizam as viagens com os estudantes de ensino superior e cursos técnicos.

Ainda de acordo com a assessoria do município, em decorrência dos frequentes atrasos do estado, a empresa terceirizada sinalizou paralisar as atividades no próximo dia 05, e com isso os ônibus universitários precisam retornar ao município para atender a suas linhas de origem.

O estudante de arquitetura da Universidade Tiradentes, Lucas Santos, comenta que em decorrência dessa indefinição, estudantes da Pio X e Unit estão locando um ônibus, que custará o valor total de R$ 8.500, por mês, e com isso cada estudante terá que arcar com cerca de R$ 200 reais.

Evandro Pina cursa enfermagem na Fase, e diz que em seu caso a situação ainda é indefinida, uma vez que a maioria dos alunos são do ProUni e FIES e não possuem condições de pagar mensalmente pelo transporte. "No meu caso eu até consigo porque trabalho, mais nem todos meus colegas tem condições", comenta.

De acordo com o assessor de comunicação da Secretaria de Estado da Educação (SEED), Elton Coelho, há uma queda nos repasses federais, e com isso o estado tem dificultado o cumprimentado dos convênios com os municípios. Alguns municípios como Itabaiana e Lagarto tiveram a situação normalizada, mas quanto a Ribeirópolis não há nenhuma previsão.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo