Política

“Essa candidatura é vitoriosa, real, não se vende e não se rende”, afirma Vaninha

Candidata reafirma a manutenção de sua chapa na disputa do pleito eleitoral.
por Redação do Portal Itnet
14/09/2016 17:47h

A candidata a prefeita de Ribeirópolis Lucivânia Amarante (PROS), conhecida por Vaninha de Cajueiro declarou durante entrevista ao Portal Itnet que não há qualquer hipótese de desistência e afirma que sua chapa "é vitoriosa, real, não se vende e não se rende" para nenhum de seus oponentes.

De acordo com Vaninha, em que nenhum momento impôs a sua candidatura e sempre tentou fazer uma coligação mantendo unido o grupo situacionista. A candidata diz que a ex-prefeita mostrou uma pesquisa em que João de Nega não demonstrava força para enfrentar a oposição, então o grupo estava decidido em apoiar Uita, mas que a mesma não abriu espaço para indicação do vice. "Lutamos uma vida pra derrubar essa ditadura de 40 anos e agora não seria eu que iria voltar ao que era", afirma a parlamentar.

Lucivânia disse que caso seja eleito irá colocar em prática uma indicação que fez enquanto vereadora após uma visita a Minas Gerais. "Pegar aquela Praça de Eventos colocar WIFI, colocar quiosques ao redor vendendo alimentação, isso vai gerar emprego e renda, e mexendo com a cultura aproveitar o palco e patrocinar artistas da terra às sextas, sábados e domingos", propõe a candidata em suas propostas de governo.

Em relação aos conjuntos habitacionais construídos por associações e indicado pela vereadora, ela diz que os problemas estruturais são decorrentes da falta de interesse do Governador. Segundo ela, eles são construídos através de parcerias, o Governo Federal entra com os ecursos via Caixa Econômica, o Governo do Estado faz a infraestrutura e as associações entram com o terreno e a construção das casas. "Nós fizemos nossa parte, a associação bateu recorde, em menos do tempo hábil que eles dão, um ano para ser construído, a associação fez tudo em plena legalidade, só que a parte do Governo Estadual ele não fez", argumenta a parlamentar.

Em relação ao inquérito policial que investiga a desistência de candidatos de sua coligação, a candidata disse que no mínimo é estranho. "Como é que você faz reuniões, o pessoal vai assina o candex dizendo que vai apoiar nossa candidatura, que tem um plano, que nós estamos unidos, que é uma renovação e ai passado um dia e outro nós já perdemos mais de seis candidatos a vereadores e sempre faz a adesão a outra campanha sem dar explicação", questiona.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo