Cidade

Segurança e Saúde de Frei Paulo receberão atenção especial, assegura Anderson de Zé das Canas

“Sou muito mais frei paulistano que os próprios candidatos que vão disputar comigo”, disse o candidato.
por Redação do Portal Itnet
16/09/2016 12:21h
Atualizado em 16/09/2016 15:53h

O candidato a Prefeito Anderson Menezes, conhecido por Anderson de Zé das Canas (PMDB) de Frei Paulo disse em entrevista ao Portal Itnet, que se sente mais frei paulistano que os próprios adversários que o chamam de forasteiro. De acordo com o peemedebista, a sua candidatura é uma cobrança da população.

“Diante do descaso que a gente ver na administração que não dá muita atenção ao povo, não está presente junto com a população, as diversas obras inacabadas ao longo desses 07 há 08 anos e a população revoltada, e diante das pessoas nos convidar bastante, então nós sentamos com o grupo, que decidiu unanimemente que nós seriamos o candidato a prefeito”, argumentou.

O candidato se defende ao ser intitulado pela coligação adversário como forasteiro. “Eu acho que sou muito mais frei paulistano que os próprios candidatos que vão disputar comigo. A gente não pode escolher o lugar onde nascer, mas quando Deus me deu condições depois de uma certa idade de escolher o lugar onde viver e desenvolver minhas atividades políticas foi justamente a cidade de Frei Paulo, como estou lá há mais de 20 anos”.

Em relação a pasta da saúde, o candidato disse que se encontra em abandono total. “Todos os dias constantemente chegam reclamações dos nossos amigos e reclamações do povo de Frei Paulo no tocante a falta de médicos e remédios, aquelas grandes filas no Sesp que o pessoal fica pela madrugada toda e quando chega para receber uma ficha já acabou a senha para ser atendido por um médico e isso tudo nós vamos inovar e isso é mais um sonho meu colocar aquele hospital para funcionar e dá dignidade aquele povo”, aborda o candidato.

Em relação a Segurança Pública disse ser um dever do Estado, mas que de antemão tem realizado um estudo para avaliar meios de minimizar a onda de violência no município. “De imediato vamos enviar à Câmara um projeto de criação da Guarda Municipal, esse é o nosso grande sonho para que possa reforçar a segurança dos policiais militares e civis e também o monitoramento de câmeras nos bairros periféricos do nosso município, no centro comercial, em que vai inibir a ação dos vândalos e marginais, e nos povoados vamos equipar a nossa Guarda com motos para que ela possa não só cobrir a cidade, mais também a zona rural”.

Assista à entrevista.

Gostou? Compartilhe:

Comentários
Veja Também