Cidade

Afastados, oito vereadores estão proibidos de entrar na Câmara de Aracaju (SE)

Determinação judicial é fruto de pedido do MP. Outros 7 parlamentares são investigados.
por Redação do Portal Itnet
20/09/2016 08:45h
Atualizado em 21/09/2016 07:40h

Por Iane Gois

A medida cautelar pelo afastamento de oito vereadores da Câmara Municipal de Aracaju (SE) já é de conhecimento oficial do órgão e, portanto, os parlamentares estão proibidos judicialmente de adentrar a sede do Poder Legislativo.

Adriano Oliveira (Adriano Taxista - PSDB); Agnaldo Feitosa (PR); Augusto da Silva (Augusto do Japãozinho - PRTB); Daniela Fortes (PEN); Emmanuel Nascimento (PT); Jailton Santana (PSDB); Renilson Félix (DEM) e Valdir Santos (PT do B) compõem a relação de parlamentares penalizados com a decisão judicial.

A deliberação, decretada pela juíza Valéria de Oliveira Lazar Libório, da 3ª Vara Criminal, decorreu do pedido formulado pelo Ministério Público Estadual no tocante às investigações policiais acerca de um suposto esquema de desvio de verbas indenizatórias distribuídas pela Câmara aos edis.

Agamenon Sobral - PHS; Anderson Silva (Anderson de Tuca - PRTB); Gonzaga de Santana - PMDB; Ivaldo José - PRTB; Max Prejuízo - PSB; Roberto Moraes - SD; e Tijói Barreto Evangelista, o Adelson Barreto Filho – PR integram a lista de denunciados, que totaliza 15 vereadores, mas estes não foram afetados com o afastamento.

Ainda pelo desdobramento da operação investigativa, Agamenon e Tijói foram presos na manhã da quinta (14) e postos em liberdade na mesma data, quando também o advogado Alcivan Menezes e os três filhos dele foram detidos, prisões que posteriormente foram transformadas em domiciliar.

Além do advogado e filhos, o contador Robson Barreto Santos é apontado como suspeito em um esquema que supostamente teria desviado um montante de quase R$ 5 milhões.

Gostou? Compartilhe:

Veja Também
Comentários