Cidade

Informação de palhaço assassino em Itabaiana é falsa, garante polícia

Áudios têm sido propagados em redes sociais e podem incorrer em crime previsto no Código Penal.
por Iane Gois
19/10/2016 10:11h
Atualizado em 20/10/2016 07:43h

Por Iane Gois

Áudios viralizaram nas redes sociais dando conta da chegada do palhaço macabro a Itabaiana (SE) e um clima de temor já é perceptível entre mães que, assustadas, acreditam no boato de um suposto serial killer que precisa matar crianças para manter um pacto satânico.

 Nas diversas mensagens espalhadas em grupos de WhatsApp, principalmente, comenta-se que o rosto pintado e o disfarce de palhaço caracterizam o tal homicida, que sai às ruas com um machado, faça,  ou serra elétrica em busca de suas vítimas.

Casos semelhantes são relatados em sites jornalísticos, porém acredita-se que não passe de uma brincadeira aterrorizante. Entretanto, no município serrano, onde fotos em que aparece um homem, à distância, com traços similares aos do tal palhaço, estão circulando, a polícia está atenta e garante que apesar dos boatos não há nenhuma incidência registrada.

“Todos os comandantes de área do 3º Batalhão foram acionados e o que se sabe que é os municípios do agreste estão impregnados pelos rumores. Nenhuma situação nesse sentido foi confirmada pela Polícia Militar, mas ainda assim estaremos redobrando as atenções”, garantiu o comandante da unidade militar serrana, tenente-coronel PM Carlos Rolemberg.

Questionado sobre a proximidade do dia das bruxas, quando algumas fantasias são usadas em celebrações, Rolemberg disse que o patrulhamento ostensivo será intensificado e que quem for flagrado em via pública fantasiado, seja de palhaço ou com qualquer outro adereço que omita a identidade, será devidamente abordado e, caso seja constatada alguma irregularidade, as medidas legais serão adotadas.

“Por se tratar de um conteúdo relevante, é normal que cause medo à sociedade. Essa preocupação é natural e mexe diretamente com a segurança pública. A sociedade itabaianense pode ficar tranquila que todo um trabalho preventivo já está sendo desenvolvido. Fecharemos o cerco e não permitiremos que a bandidagem cause desordem social nessa terra de gente trabalhadora”, esclareceu o oficial.

Aproveitando a oportunidade, o comandante alertou que mesmo se tratando de uma brincadeira de mau gosto as famílias redobrem a atenção às crianças, principalmente, porque “a problemática social vai além do palhaço assassino. Drogas, prostituição, atos infracionais merecem a mesma inquietação”.

Em contato com o coordenador da Delegacia Regional, Marcos Garcia, a informação de nenhum registro da natureza na cidade foi ratificada, sendo emitido alerta no tocante aos áudios veiculados irresponsavelmente. “É muito perigoso, as pessoas têm que ter responsabilidade e propriedade naquilo que afirmam, naquilo que espalham, porque pode inclusive incorrer em algum crime previsto no código penal”, advertiu Garcia.

Gostou? Compartilhe:

Comentários
Veja Também