Cidade

Militar reformado fazia a segurança de uma usina no município quando trocou tiros com os suspeitos

Informações extraoficiais dão conta de que dez elementos fortemente armados invadiram o estabelecimento e foram surpreendidos pela vítima.
por Iane Gois
28/10/2016 08:42h
Atualizado em 28/10/2016 09:01h

Por Iane Gois

Sem critérios seletivos, a violência faz cada vez mais vítimas em Sergipe e os policiais, controladores da ordem social, saem da condição de “opressores” para se tornarem oprimidos.

A farda, a arma, a representatividade militar parece não mais causar temor aos bandidos, que têm feito dos representantes da lei alvos fáceis. Prova foi o assassinato de um sargento PM reformado ocorrido na noite da quinta-feira (27) na Usina Campo Lindo, em Capela,

Informações preliminares apontam que cerca de dez homens fortemente armados invadiram a usina para cometer um assalto no momento em que o sargento reformado fazia a segurança da área e, na tentativa de evitar o crime, acabou trocando tiros com os elementos, sendo alvejado.

Identificado como primariamente como Firmino, o militar chegou a ser socorrido e encaminhado ao hospital local, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu. Em balanço estatístico do Instituto Médico Legal (IML) repassado à imprensa o óbito consta como vítima sem identificação.

Gostou? Compartilhe:

Veja Também
Comentários