Educação

Aplicação do Exame à presos será adiada em 7 dias

Informação está disponibilizada no Diário Oficial da União desta sexta (04).
por Iane Gois
04/11/2016 07:35h
Atualizado em 04/11/2016 11:30h

Por Iane Gois

Após a alteração de data do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para milhares de candidatos que prestariam provas em escolas ocupadas por manifestantes contrários à PEC 55 (antiga PEC 241), concorrentes privados de liberdade (presos) também serão submetidos à avaliação, que precede o passaporte para a universidade, em nova data.

 Segundo divulgado pelo Ministério da Educação (MEC), com portaria publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (04), o exame, previsto para ocorrer em 6 e 7 de dezembro, será adiado por alguns dias e, portanto, será aplicado em 13 e 14 de dezembro. A nota data foi publicada em portaria divulgada nesta sexta-feira (4).

Com número superior à edição de 2015, na nova data 54.347 candidatos serão submetidos ao teste em 1.290 unidades prisionais e socioeducativas brasileiras que assinaram termo de adesão com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira -INEP.

 Seguindo os moldes do Enem regular, no dia 13 ocorrerão as provas de ciências humanas e de ciências da natureza, com quatro horas e meia de duração, e no dia seguinte linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e matemática, com duração total de cinco horas e meia.

 Além da oportunidade de ingressar em instituição de nível superior, os concorrentes maiores de 18 anos que não possuírem nível médio completo têm no Exame a chance de obter a certificação mediante nota alcançada. Contudo, vale lembrar que, se aprovados, os postulantes necessitam de autorização judicial para ingressar na universidade.

Gostou? Compartilhe:

Veja Também
Comentários