Cidade

Morre aos 58 anos mulher que teve tratamento de câncer interrompido em Sergipe

Tratamento de Maria José Barreto, feito no SUS, foi interrompido três vezes.
por Redação do Portal Itnet
07/11/2016 15:05h
Atualizado em 07/11/2016 16:10h

Morreu nesta segunda-feira (7), aos 58 anos, Maria José Barreto. A moradora da cidade de Nossa Senhora Aparecida, que dependia do poder público para o tratamento contra o câncer, mas teve a quimioterapia interrompida após o medicamento acabar. 

A história de luta de Maria José foi destaque no Profissão Repórter e Jornal Hoje. Ela era professora, mas teve que se aposentar por invalidez após descobrir que estava com câncer de pulmão. O tratamento era realizado no Hospital Cirurgia em Aracaju, mas o mesmo foi suspenso três vezes por conta da falta da medicação da radioterapia. 

O Hospital de Cirurgia, onde Maria José fazia o tratamento, disse ao Jornal Hoje que a falta de medicamentos é provocada pelo atraso no repasso das verbas. O hospital recebe dinheiro dos governos municipal, estadual e federal. Segundo o Ministério da Saúde, o repasse da União está em dia. A Secretaria de Estado da Saúde de Sergipe informou, por nota, que também faz o repasse em dia. 

O hospital disse ainda que a situação por lá só vai ser resolvida quando a prefeitura pagar o que deve ao hospital, dívida que, segundo o hospital, é de R$ 8,8 milhões.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo