Cidade

Delegado Geral afirma que houve o afogamento, e "nada diferente disso"

Trágico incidente foi registrado em território sergipano, onde eram gravadas cenas de novela da Rede Globo.
por Iane Gois
09/11/2016 09:22h
Atualizado em 09/11/2016 09:25h
Montagner em cena de 'Velho Chico' (Foto: reprodução)
Montagner em cena de 'Velho Chico' (Foto: reprodução)

Por Iane Gois

Com a certificação por parte do Instituto Médico Legal Dr. Augusto Leite, em Aracaju (SE), acerca da causa da morte do ator Domingos Montagner, asfixia mecânica por afogamento, dependia apenas do laudo do Instituto de Criminalística o desfecho do trágico enredo que fez do intérprete de ‘Santo’ ‘anjo’ das águas do Velho Chico.

De acordo com o delegado geral da Polícia Civil de Sergipe, Alessandro Vieira, no decorrer das investigações o depoimento de testemunhas à polícia e os laudos apresentados apontaram para o afogamento, “e nada diferente disso”, após Domingos ter sido arrastado pela correnteza do Rio e, consequentemente, à conclusão do inquérito.

 Encaminhado ao Ministério Público Estadual (MPE), todo o material conclusivo será analisado a fim de que haja a manifestação, ou não, no tocante à apuração.

 Tendo sido a falta de sinalização na área um ponto de discussão do incidente, Alessandro assegurou a realização de apontamento sobre a omissão da Prefeitura, que cabe o PM apreciar e punir, se for assim do entendimento.

 O INCIDENTE

Domingos Montagner gravava capítulos da novela Velho Chico, da qual era protagonista ao lado da colega Camila Pitanga, no município sergipano de Canindé de São Francisco e aproveitou a tarde de folga da quinta-feira, 15 de setembro, para desfrutar das águas da prainha do Rio São Francisco.

O ator, que estava com a colega de elenco, mergulhou em um local considerado por populares da região como perigoso por conta da correnteza, e acabou se afogando, desaparecendo da superfície.

Imediatamente Camila Pitanga buscou ajuda e uma operação de busca foi montada. Militares do Corpo de Bombeiros, Grupamento Aéreo e pescadores se mobilizaram, mas somente à noite o corpo do ator foi encontrado submerso, a 18 metros de profundidade, cerca de 320 metros da prainha de Canindé do São Francisco.

 DEPOIMENTO DE CAMILA

Segundo a atriz, ambos foram até uma pedra e mergulharam no rio, mas após notar a forte correnteza ela sugeriu o retorno. Eles nadaram de volta para a pedra, Camila chegou primeiro e tentou, por duas vezes, segurar na mão do ator, mas a corrente o arrastou.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo