Nacional

Ex-presidente do Corinthians será investigado na Lava Jato

Operação investiga suposta propina em construção de estádio em SP. Defesa de Sanchez nega recebimento ilegal.
por Redação do Portal Itnet
11/11/2016 06:58h
O deputado federal do PT-SP e ex-presidente do Corinthians, Andrés Sanchez (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados
O deputado federal do PT-SP e ex-presidente do Corinthians, Andrés Sanchez (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki autorizou a abertura de um inquérito para investigar o deputado federal Andres Sanchez (PT-SP) na Operação Lava Jato, pelo crime de corrupção passiva.

O inquérito foi cadastrado no sistema do STF nesta quinta-feira (10), mas não há detalhes sobre a investigação, que tramita em segredo de Justiça.

A defesa do deputado afirmou que desconhece o teor da decisão do ministro. Disse ainda que, com base no que vem sendo discutido através da imprensa, em relação a uma suposta doação de R$ 500 mil, o deputado já se manifestou negando ter recebido qualquer recurso.

Com o novo inquérito, passam a ser 42 investigações da Lava Jato no Supremo e mais duas ações penais abertas. Ao todo, no STF, são 110 investigados, dos quais 42 parlamentares – 29 deputados federais e 13 senadores.

Arena Corinthians
No Paraná, a Operação Lava Jato investiga o suposto pagamento de propina de R$ 500 mil relacionada à construção da Arena Corinthians, palco da abertura da Copa do Mundo de 2014.

O vice-presidente do Corinthians, André Luiz de Oliveira, chegou a ser alvo de uma condução coercitiva na 26ª fase da Lava Jato, em março, na qual uma pessoa é levada a depor, mesmo contra a sua vontade.

A apuração foi iniciada em razão de uma planilha apreendida pelos investigadores em poder de Maria Lúcia Guimarães Tavares, apontada pela Lava Jato como uma das funcionárias da Odebrecht responsável pela gestão de propinas pagas pela empresa.

Por Mariana Oliveira

Gostou? Compartilhe:

Veja Também
Comentários