Cidade

Jovem itabaianense necessita de doação de sangue com urgência

Bianca Paixão está internada no Hospital Doutor Pedro Garcia Moreno e apresenta quadro infeccioso, segundo informações de pessoas ligadas à família.
por Iane Gois
21/11/2016 13:32h
Atualizado em 21/11/2016 13:46h
Bianca está internada no Hospital de Itabaiana (foto: reprodução/redes sociais)
Bianca está internada no Hospital de Itabaiana (foto: reprodução/redes sociais)

Por Iane Gois

 Familiares da jovem itabaianense Bianca Paixão Santos, de 25 anos, internada desde a noite do último domingo (20) no Hospital Regional Doutor Pedro Garcia Moreno Filho, na cidade serrana, estão em campanha para conseguir doadores de sangue.

Segundo Jéssica Cunha, amiga da família, Bianca apresenta uma quadro infeccioso e ao adentrar a unidade de saúde foi detectado, através de hemograma, que o quantitativo de plaquetas no sangue está baixo, motivo pelo qual se faz necessária a campanha.

“Ela teve um quadro de amigdalite há cerca de 15 dias, fez o tratamento e melhorou, mas há alguns dias a doença reincidiu e ontem notamos que ela apresentava muito inchaço pelo corpo. Desconfiamos de uma possível alergia e aí resolvemos trazê-la ao hospital”, disse Jéssica.

Passando por uma bateria de exames para que possa ser realmente identificado o problema, a jovem já está sob cuidados de infectologista, mas a reposição de plaquetas é imprescindível. "Como desconfiamos de alergia, ao chegar ao hospital ela fez exame de sangue e aí deu que as plaquetas estão baixas, e por isso precisamos de doadores", esclareceu a amiga.

Por se tratar da diminuição das células sanguíneas, apesar de ter o tipo B positivo o tipo de sangue de Bianca, qualquer outro grupo pode ser doador, desde que o voluntário atenda às exigências do processo.

Para fazer a doação em nome de Bianca, os doadores devem comparecer ao Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose), situado à Rua Quinze, nº 01, bairro Capucho, em Aracaju, informando o nome da beneficiada, causa.

Requisitos para ser doador:
*Estar em boas condições de saúde
*Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, clique para ver documentos necessários e formulário de autorização)
*Pesar no mínimo 50kg
*Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas)
*Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação)
*Apresentar documento original com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social)

Impedimentos temporários
*Resfriado: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas
*Gravidez
*90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana
*Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses)
*Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação
*Tatuagem / maquiagem definitiva nos últimos 12 meses
*Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses
Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins são estados onde há alta prevalência de malária. Quem esteve nesses estados deve aguardar 12 meses
*Qualquer exame endoscópico (endoscopia digestiva alta, colonoscopia, rinoscopia etc); se com biópsia, é necessário avaliação do resultado: por 6 meses a 01 ano
*Extração dentária (verificar uso de mediação), tratamento de canal (verificar medicação): por 7 dias
*Cirurgia odontológica com anestesia geral: por 4 semanas

Impedimentos definitivos
*Hepatite após os 11 anos de idade
*Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas
*Uso de drogas ilícitas injetáveis
*Malária
*Hepatite após o 11º aniversário
*Recusa Definitiva
*Hepatite B ou C após ou antes dos 10 anos
*Recusa definitiva
*Hepatite por Medicamento: apto após a cura e avaliado clinicamente
*Hepatite viral (A): após os 11 anos de idade, se apresentar o exame do diagnóstico da doença, será avaliado pelo médico da triagem.

 

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo