Saúde Legal

Engolir caroços e sementes das frutas faz mal? Causa apendicite?

Confira quais sementes e caroços estão liberadas para consumo.
por Jeferson Machado
27/11/2016 19:13h

Quem nunca ouviu falar que engolir sementes pode causar apendicite? Ou, mais absurdo ainda, que pode crescer uma árvore no corpo? Esses são alguns dos mitos propagados a respeito do consumo das sementes das frutas.

Por via de regra, engolir o caroço ou sementes de algumas frutas não faz mal para a saúde. Algumas até contam com vitaminas em seu interior, mas o ponto em questão nesse caso é a quantidade. Em grande quantidade elas pode até fazer muito mal, como no caso das sementes de maçã. 

Um dos caroços mais ricos em vitaminas e antioxidantes é o caroço do abacate, que pode ser aproveitado de várias formas para receitas encontradas facilmente na internet. Já a melancia, possui sementes ricas em vitaminas e sais minerais benéficos a pele, unha e cabelos. Para um aproveitamento melhor dessas propriedades, as sementes de melancia devem ser mastigadas ou batidas no liquidificador junto com a polpa. Porém, no consumo da fruta inteira, não há problema algum em engolir alguns caroços inteiros, o que não é recomendado é que seja uma grande quantidade dessas sementes.

Já a maçã, cereja, damasco e pêssego, possuem sementes com um composto que, em grande quantidade, pode ser altamente tóxico ao nosso organismo, a amigdalina. Mas, isto só ocorre em muitas quantidades, como no consumo de 200 sementes de maçã. Mesmo assim, o recomendado é o não consumo dessas sementes. Antes prevenir do que remediar.

Outro composto bastante prejudicial ao nosso organismo é a urushiol, encontrada na castanha de caju. Lembra da história de que se morder a castanha crua queima os lábios? Então, é esse o tal composto responsável por tal dermatite. Contudo, esse composto só é tóxico na castanha crua, e perde todo seu potencial de toxicidade após ser torrada.

Engolir semente causa apendicite?
Um dos maiores mitos acerca das sementes de frutas é sobre a apendicite. Tal afirmação não passa de um mito espalhado ao longo das gerações. De acordo com os especialistas, as sementes não têm como chegar até o apêndice. E, as causas da apendicite, apesar de não terem sido totalmente elucidadas, não possuem nenhuma relação com a ingestão de sementes como uva, melancia, tomate ou jabuticaba, por exemplo.

Por último, sobre o mito absurdo de que se pode crescer uma árvore no organismo, esse eu acredito que nem seria preciso comentar.

Conclusão: pode ou não comer as sementes?
Não há problema algum na ingestão de sementes de uva, melancia, tomate, jabuticaba, mamão, dentre outras frutas. Contudo, deve-se evitar o consumo em excesso dessas sementes inteiras. O mais recomendado é que mastigue as sementes para facilitar a digestão. Mas, se o gosto da dessas te incomoda ou se trata de um caroço muito grande para ingestão ou mastigação, você pode removê-las facilmente e ingerir somente a polpa da fruta. O mesmo ocorre com os legumes e verduras, como pepino, quiabo, pimentão entre outras.

E, se você consumiu algumas sementinhas das frutas citadas como sementes tóxicas, como a maçã, cereja, damasco ou pêssego, não há necessidade de sair correndo para um hospital. Lembre-se que seria necessário o consumo de 200 sementes das frutas acima para um quadro de intoxicação.

Leia também:
Como reconhecer os sintomas de apendicite

Jeferson Machado Santos.
CRF-SE: 658.
Farmacêutico pela Universidade Federal de Sergipe - UFS.
Habilitação em Bioquímica Clínica pela Universidade Federal de Sergipe - UFS.
Especialista em Administração de Empresas pela FIJ-RJ.
Especialista em Farmacologia e Interações Medicamentosas pela Uninter-IBPEX.

Gostou? Compartilhe:

Veja Também
Comentários