Economia

Black Friday: consumidores arrependidos podem cancelar compra em até 7 dias

Desistência deve ser assegurada sem custos extras ou justificativas, segundo comunicado do Idep.
por Iane Gois
28/11/2016 09:48h

Por Iane Gois

A espera pelo Black Friday, que em inglês significa sexta-feira negra e se torna um dia especial em que lojas apostam em descontos nas mercadorias, pode fazer com que consumidores ajam por impulso e acabem comprando em excesso, vindo a se arrepender posteriormente.

O arrependimento pode até não ser uma novidade diante do comportamento descontrolado mediante as ofertas, mas o que poucos sabem é que ao se dar conta do exagero o cliente pode optar pelo cancelamento da compra, segundo assegura o Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Segundo o ordenamento jurídico, em até sete após a compra ou a entrega do produto, em casos de venda virtual, o cliente pode optar pelo cancelamento sem custos extras ou justificativas, informação divulgada pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) através de comunicado.

Em situações em que o produto apresente defeito o prazo para desistência é ainda maior, compreendendo 30 dias para reclamações sobre problemas em produtos não duráveis, a exemplo de roupas e sapatos, e de 90 dias para itens duráveis, como eletrodomésticos e eletrônicos. 

Recomendando o registro oficial da solicitação de desistência de forma documental, sendo válido e-mail, os órgãos de defesa do consumidor asseguram que a reclamação pode ser direcionada para o fabricante ou para o próprio comerciante.

 Ante a cobrança, ainda que com o requerimento de desistência, cabe ao cliente pedir a devolução do dinheiro e, inclusive, cobrança de indenização ao varejista.

 

Gostou? Compartilhe:

Comentários
Veja Também