Política

Manifestações contra a corrupção marcaram domingo em 26 estados e no Distrito Federal

Principais alvos dos atos, Renan Calheiros e Rodrigo Maia consideraram atos legítimos e que "merecem ser respeitados".
por Iane Gois
05/12/2016 10:25h
Atualizado em 05/12/2016 10:27h
Registro da avenida Paulista, em São Paulo(Foto: Cris Faga/Fox Press Photo/Estadão Conteúdo)
Registro da avenida Paulista, em São Paulo(Foto: Cris Faga/Fox Press Photo/Estadão Conteúdo)

Por Iane Gois

Milhares de cidadãos das mais diversas partes do país saíram de casa no último domingo (04) e foram às ruas em manifestação de apoio à Lava Jato, defendendo, entre outros, as dez medidas contra a corrupção propostas pelo Ministério Público Federal (MPF).

Vestidos, em sua maioria, de verde e amarelo, usando adereços como nariz de palhaço, mas, principalmente, carregando cartazes que traduziam a luta, os brasileiros fizeram passeatas contra a corrupção e tinham como alvos principais os presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Em Aracaju, manifestantes seguiram em passeata até a Praia Formosa (Foto: Gustavo Costa/TV Sergipe)
Em Aracaju, manifestantes seguiram em passeata até a Praia Formosa (Foto: Gustavo Costa/TV Sergipe)

Em Aracaju (SE), o ato reuniu cerca de 400 pessoas, de acordo com os organizadores, que se concentraram no Mirante da 13 de julho e caminharam até a Praia Formosa, onde a realização de discursos e a execução do hino nacional marcaram o protesto.

Multidão tona conta da Avenida Atlântica, na altura do posto 5 (Foto: Alexandre Durão)
Multidão tomou conta da Avenida Atlântica, na altura do posto 5 (Foto: Alexandre Durão)

São Paulo e o Rio de Janeiro concentraram o maior público e, em sua totalidade, 487 mil manifestantes, de acordo com organizadores do evento, foram mobilizados nos 26 estados e no Distrito Federal. Conforme a polícia, o público foi de 75 mil pessoas.

Manifestante espalha imagens de ratos no espelho d'água do Congresso Nacional, em ato em defesa da Lava Jato (Foto: Polícia Militar do DF/Divulgação)
Manifestante espalhou imagens de ratos no espelho d'água do Congresso Nacional,
em ato em defesa da Lava Jato (Foto: Polícia Militar do DF/Divulgação)

Já em Brasília, grupos ocuparam o gramado do Congresso em favor da Lava Jato, número equivalente a 15 mil pessoas, conforme organizadores. Polícia estimou a participação de 5 mil pessoas.

Em notas distintas, Renan, Maia e Temer observaram as manifestações como legítimas e que "merecem ser respeitadas".

Gostou? Compartilhe:

Veja Também
Comentários