Cidade

Itabaiana: fiscalização em pontos de revenda de gás de cozinha termina com prisão

Ao todo 13 pontos supostamente clandestinos ou irregulares foram vistoriados.
por Iane Gois
14/12/2016 10:46h
Atualizado em 14/12/2016 10:59h
Equipe que participo da operação (Foto: reprodução/SSP-SE)
Equipe que participo da operação (Fotos: reprodução/SSP-SE)

Na manhã de terça-feira, 13, uma operação foi deflagrada com o objetivo de desarticular cerca de 13 pontos irregulares ou clandestinos de venda de gás de cozinha (GLP) na cidade de Itabaiana. Os pontos ofereciam risco à população que mora no entorno dos estabelecimentos por causa da iminência de explosões . Foram empregados na operação 20 policiais civis, 30 militares, 15 bombeiros, além da representante do Ministério Público Estadual (MP), a promotora Cláudia de Amaral Calmon.

A PM fez a guarda para os agentes que estavam atuando na operação. O capitão Prado, do 3º Batalhão da Polícia Militar, relata: "Nós designamos os pontos para as equipes, elas vão até o local, fazem a primeira abordagem, identificam o proprietário, comunicam da operação e que é necessário que aquele proprietário aguarde no local a chegada da Polícia Civil, da representante do Ministério Público, e dos bombeiros para fazer as verificações necessárias."Segundo o delegado Fábio Santana, responsável pela delegacia regional, a intenção é regularizar os pontos que forem riscos e fechar os totalmente irregulares. De acordo com a promotora Cláudia Amaral Calmon, é preciso também identificar os vendedores que estão repassando esse GLP para os pontos clandestinos. "Nós temos um TAC (Termo de Ajustamento de Condutas) firmado e esses distribuidores que estão repassando clandestinamente serão autuados e pagarão uma multa de acordo com esse termo", afirmou a promotora.

Policiais e bombeiro durante vistoria
Equipe que participo da operação (Foto: reprodução/SSP-SE)

O tenente Pereira, do CBMSE, orienta as pessoas que desejam vender o GLP, para que procurem o Corpo de Bombeiros e regularizem o negócio para que se tenha uma área totalmente segura para o comércio. "Nós vamos orientar, explicar, fazer da melhor forma possível para que eles consigam vender de forma regular. Assim poderão ter seu negócio sem colocar em risco a vida das pessoas", ressaltou.

A delegada de Itabaiana Lauana Guedes informou que dos 13 pontos visitados, cerca de dez estavam abertos e foram fiscalizados. Erivaldo de Jesus, 50 anos, foi preso em flagrante por crime contra a ordem econômica e está custodiado na Delegacia Regional de Itabaiana à disposição da Justiça. Além disso, diversos botijões foram apreendidos.

Da Ascom/SSP-SE

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo