Nacional

Carteiras de habilitação sofrerão mudanças a partir de janeiro de 2017

Novo visual evitará falsificações, mas só precisam ser trocadas aquelas com validade expirada.
por Iane Gois
21/12/2016 11:39h

Por Iane Gois

Por força de resolução divulgada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) no último mês de maio,  as Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) emitidas a partir janeiro de 2017 serão modificadas e, para evitar falsificações, receberão novas cores e itens de segurança. Contudo, documentos que estiveram dentro da validade não precisarão ser trocados antecipadamente.

Com manutenção da impressão em alto relevo, na tarja constará o mapa do estado em que foi emitida a certificação, mas uma das principais substituições far-se-á  na troca da tinta azul esverdeada no topo do documento atual, acima da foto de identificação do condutor, que passará a ser em preta. Dois números de identificação nacional – Registro Nacional e Número do Espelho da CNH – e um número de identificação estadual, que é o número do formulário Renach (Registro Nacional de Condutores Habilitados), também respaldarão o controle contra fraudes.

Tinta especial
No alto do lado esquerdo, sob o brasão da República, a imagem do mapa do Brasil será impressa com tinta especial de segurança e todo o fundo do documento vai ficar mais amarelado, podendo, com o uso de luz ultravioleta, ser observados elementos gráficos, a exemplo de números. Já os brasões da República impressos só serão perceptíveis com o uso de luz negra.

Uma holografia, na parte inferior da Carteira, com a sigla CNH impressa repetidamente integrará o novo formato, além de novos fios de microletras que também servem para dificultar falsificações.

O documento ganhará um código numérico de validação composto pelos dados individuais de cada CNH, o qual permitirá aos agentes de trânsito validara habilitação por meio de um aplicativo que deve ser disponibilizado pelo Denatran.

Gostou? Compartilhe:

Veja Também
Comentários