Saúde e Ciência

Na UTIN, bebê necessita de sangue com urgência

Doações devem ser feitas no Hemose em nome da mãe da criança, Leidiane Cornélio de Sousa.
por Iane Gois
22/12/2016 10:00h
Atualizado em 22/12/2016 10:09h

Por Iane Gois

Com apenas 8 dias de nascido, o pequeno José Leandro já luta pela vida. Internado na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) do Hospital e Maternidade Santa Isabel, em Aracaju (SE), a criança necessidade de voluntários para doação de sangue tipo O positivo em caráter de urgência.

De acordo com a mãe do menor, Leidiane Cornélio de Souza, desde o nascimento José Leandro apresentou problemas. "Quando ele nasceu não chorou, e me disseram que foi porque ele tinha engolido resto de parto. Depois foi detectado que a glicose no sangue estava baixa, mas gracas a Deus essas duas situações já foram controladas", explicou ela, que continuou: "mas depois disso as plaquetas delas estão baixas e os médicos disseram dessa necessidade da doação de sangue.

Para fazer a doação, os voluntários devem comparecer ao Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose), situado à Rua Quinze, nº 01, bairro Capucho, em Aracaju, informando o nome do beneficiário, LeidianeCornélio deSousa. No entanto, é imprescindível estar alerta ao cumprimento das exigências para doação, assim como para os impedimentos temporários e definitivos, conforme relatadas abaixo.

Requisitos para ser doador:
*Estar em boas condições de saúde
*Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, clique para ver documentos necessários e formulário de autorização)
*Pesar no mínimo 50kg
*Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas)
*Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação)
*Apresentar documento original com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social)

Impedimentos temporários
*Resfriado: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas
*Gravidez
*90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana
*Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses)
*Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação
*Tatuagem / maquiagem definitiva nos últimos 12 meses
*Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses
Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins são estados onde há alta prevalência de malária. Quem esteve nesses estados deve aguardar 12 meses
*Qualquer exame endoscópico (endoscopia digestiva alta, colonoscopia, rinoscopia etc); se com biópsia, é necessário avaliação do resultado: por 6 meses a 01 ano
*Extração dentária (verificar uso de mediação), tratamento de canal (verificar medicação): por 7 dias
*Cirurgia odontológica com anestesia geral: por 4 semanas

Impedimentos definitivos
*Hepatite após os 11 anos de idade
*Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas
*Uso de drogas ilícitas injetáveis
*Malária
*Hepatite após o 11º aniversário
*Recusa Definitiva
*Hepatite B ou C após ou antes dos 10 anos
*Recusa definitiva
*Hepatite por Medicamento: apto após a cura e avaliado clinicamente
*Hepatite viral (A): após os 11 anos de idade, se apresentar o exame do diagnóstico da doença, será avaliado pelo médico da triagem.

 

 

 

 

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo