Internacional

'Funcionamento anormal' de avião causou a tragédia, segundo ministro russo

Aeronave militar com 92 pessoas a bordo caiu no Mar Negro no domingo de natal.
por Iane Gois
29/12/2016 08:01h
Imagem divulgada pelo Ministério de Emergência russo mostra pessoas trabalhando no resgate de peças do avião no Mar Morto (Foto: HO / RUSSIAN EMERGENCY MINISTRY / AFP)
Imagem divulgada pelo Ministério de Emergência russo mostra pessoas trabalhando no resgate de peças do avião no Mar Morto
(Foto: HO / RUSSIAN EMERGENCY MINISTRY / AFP)

O acidente com o avião militar russo Tu-154 no Mar Negro com 92 pessoas a bordo no último fim de semana ocorreu devido a um "funcionamento anormal" da aeronave, disse nesta quinta-feira (29) o ministro russo dos Transportes, Maxime Sokolov.

"Está claro que houve um funcionamento anormal da técnica. Os especialistas deverão esclarecer as razões e este é o motivo pelo qual foi criada uma comissão especial", disse Sokolov em uma coletiva de imprensa.

Não houve explosão
 
 
Também nesta quinta-feira, o general Serguei Bainetov, diretor do serviço de segurança aérea da aviação russa, afirmou que a análise das caixas-pretas do avião aponta "que não houve explosão" a bordo.

Os serviços de emergências da Rússia afirmaram que foi concluída, nesta quinta-feira, a operação de resgate no Mar Negro. "A fase ativa da busca" de destroços da aeronave acidentada foi concluída, informou às agências russas um porta-voz do Ministério de Situações de Emergências do país.

Os mergulhadores conseguiram resgatar das águas "os corpos de 20 pessoas e os restos mortais de quase todos os falecidos".

Os últimos dados oficiais falam do resgate de 239 fragmentos de corpos, para cuja identificação será necessário uma análise de DNA, comparando com mostras genéticas de seus familiares.

Quanto aos destroços do avião, foram encontrados "todos os fragmentos principais do Tu-154, incluindo todas suas peças e grandes equipamentos, que foram localizados e levados para a superfície".

Por France Presse

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo