Esporte

Em luta dura, Anderson Silva supera Brunson e volta a vencer após mais de 4 anos

Spider derrotou o adversário por decisão unânime dos juízes
por Redação do Portal Itnet
12/02/2017 09:26h
Atualizado em 12/02/2017 09:31h

Do UOL, em São Paulo.

Anderson Silva voltou a vencer: em luta dura, bateu o norte-americano Derek Brunson no UFC 208, em Nova York, na madrugada deste domingo (12). O ex-campeão finalmente encerrou jejum de triunfos que já durava mais de quatro anos. Spider derrotou o adversário por decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 30-27), na divisão dos médios. 

"Desculpem-me, sei que estou velho para lutar [ele tem 41 anos]. Os caras novos daqui estão mais velozes, mais fortes do que eu. Mas eu coloco meu coração aqui dentro", disse, emocionado, logo depois do duelo.

Foto: Anthony Geathers/Getty images/AFP

"Obrigado a todos por estarem aqui. Estou muito feliz. Venho trabalhando duro há muito tempo para lutar em Nova York. Venho lutar feliz porque eu amo meu trabalho, amo o UFC. Por muito tempo foi meu sonho lutar em Nova York. Nem estou acreditando nisso. Obrigado, galera", prosseguiu Anderson. 

Spider apostou no apoio familiar na entrada para a arena e até substituiu sua música de entrada tradicional, "Ain't No Sunshine", de DMX, por "Doom", de seu filho Kalyl Silva. O brasileiro caminhou o percurso dos vestiários até o cage acompanhado por dois herdeiros. A torcida estava com Anderson e o incentivou desde então até o final do combate. 

No octógono, a primeira surpresa foi a mudança de estilo de Brunson: normalmente impetuoso, o norte-americano estudou a luta nos primeiros movimentos, em sinal de respeito à lenda e para evitar o melhor do jogo de Anderson Silva, justamente os contragolpes. Foram cinco minutos de trocação intensa em um round equilibrado. Silva destacou-se em dois cruzados de direita, e o adversário em sequência de golpes no clinch.

Anderson se soltou no segundo período: abaixou a guarda, gingou capoeira e encaixou bons golpes. Em dado momento, conectou soco rodado e chute no tronco de Derek, que respondeu com queda. O brasileiro se levantou rápido. Na trocação, mostrou superioridade. O último assalto começou com mais uma tentativa de queda de Brunson, novamente frustrada: Spider pareceu mais afiado do que nunca na defesa de ataques às pernas. 

Finalmente, a um minuto e meio do fim do duelo, Derek conseguiu a queda e se manteve por cima, pouco ativo, até o gongo final.

Antes desta, a última vitória de Spider havia ocorrido em outubro de 2012, contra Stephan Bonnar. Desde então foi derrotado duas vezes por Chris Weidman (na primeira perdeu o cinturão e na segunda sofreu grave lesão), teve resultado de luta contra Nick Diaz anulado por uso de doping e perdeu para Michael Bisping e Daniel Cormier. O mau momento teve fim com apresentação convincente.

Anderson é um dos maiores nomes da história do MMA e já avisou que não encerrará sua carreira antes de cumprir todo o contrato com o UFC, apesar dos 41 anos. Campeão dos médios por quase sete anos consecutivos, posiciona-se agora para voltar a disputar o título da categoria: o atual dono do cinturão é o britânico Michael Bisping. 

Antes, no UFC 208
Ronaldo Jacaré venceu Tim Boetsch por finalização;
Glover Teixeira venceu Jared por decisão unânime;
Dustin Poirier venceu Jim Miller por decisão majoritária;
Belal Muhammad venceu Randy Brown por decisão unânime;
Wilson Reis venceu Ulka Sasaki por decisão unânime;
Islam Makhachev venceu Nik Lentz por decisão unânime;
Rick Glenn venceu Phillipe Nover por decisão dividida;
Ryan LaFlare venceu Roan 'Jucão' Carneiro por pontos.

Gostou? Compartilhe:

Veja Também
Comentários