Política

Alckmin pode trocar o PSDB de Amorim pelo PSB de Valadares

Por Jozailto Lima
por Redação do Portal Itnet
17/02/2017 10:41h
Atualizado em 17/02/2017 11:26h

Por Jozailto Lima

Na política de Sergipe e do Brasil, ganhou corpo nos últimos dias a especulação de que o governador São Paulo, Geraldo Alckmin, poderá trocar o PSDB pelo PSB para fugir do embate com Aécio Neves ou José Serra e viabilizar, assim, a sua candidatura a presidente da República no ano que vem.

Nada além de especulação, mas já encontra bom acolhimento nos cardeais do PSB de Sergipe, todos perfilados ao peso e à importância de Alckmin em sua expertise de gestão. Ele está no terceiro mandato de governador.

Mas já foi vereador e prefeito de Pindamonhangaba, deputado estadual, deputado federal, vice- governador. Em 2006, disputou a eleição de presidente da República e perdeu para um Lula em reeleição.

O senador Antônio Carlos Valadares diz que a Geraldo Alckmin o PSB “seria o caminho natural caso o PSDB se incline por outro nome que não o dele”. Mas pondera. “Pelo que sei, Alckmin quer ser candidato a presidente pelo PSDB”, diz.

“Mas se o apoio de seu partido não puder ser concretizado, na certa ele buscará outra alternativa partidária. Hoje Alckmin se harmoniza muito com o PSB pelo fato de o seu vice, Márcio França, que é do nosso partido, lhe ser uma pessoa da sua maior confiança”, reforça o senador.

O deputado federal Valadares Filho, presidente da Executiva Estadual do PSB, diz que “existe a possibilidade, sim”, de Alckmin vir para o seu partido, “dependendo da situação dele no PSDB”.

“Eu acho muito bom para o PSB o ingresso de um quadro como Alckmin. É um político competente e honrado, e a informação que eu tenho é a de que ele aguardará até o final para ver como o PSDB olhará sua candidatura”, diz Valadares.

O senador Valadares afirma que “tratativas existem” no sentido de recebê-lo no ninho amarelo. “Porém, o PSB aguarda com respeito a posição do governador, que tem todo o direito de avaliar sua melhor alternativa para consolidar a sua candidatura a presidente”, diz o senador.

O deputado estadual Luciano Pimentel considera Geraldo Alckmin “um executivo público bastante avaliado”, já “devidamente aprovado” e admite que ele constitui um tipo que faria bem “a qualquer partido político” que o recebesse.

“Para mim, ele se constitui hoje num dos quadros mais preparados para dirigir o Brasil. E é claro que o PSB ficaria muito contente em tê-lo nos seus quadros, respeitando devidamente seu espaço e seu entendimento junto ao PSDB”, diz o parlamentar do PSB.

http://jlpolitica.com.br/

Gostou? Compartilhe:

Comentários
Veja Também