Nacional

BNDES dá início à concessão de 6 empresas de saneamento, entre elas a DESO

Banco vai lançar edital para contratar projetos que devem levar a leilão de empresas nos estados de Pernambuco, Maranhão, Sergipe, Alagoas, Pará e Amapá
por Redação do Portal Itnet
22/02/2017 07:29h

Por Luciana Amaral, G1, Brasília

A presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Maria Silvia Bastos Marques, afirmou que o banco deve lançar na próxima sexta-feira, 24, seis editais para dar início ao processo que pode levar à concessão ou privatização das empresas de saneamento nos estados de Pernambuco, Maranhão, Sergipe, Alagoas, Pará e Amapá.

“Essa semana, o BNDES, possivelmente sexta-feira, deve estar lançando os primeiros editais para saneamento, os seis primeiros estados”, informou. Segundo Maria Silvia, a data só depende de trâmites burocráticos que devem estar concluídos na quinta (23).

A presidente do BNDES fez o anúncio após reunião nesta terça-feira (21), em Brasília, com o presidente Michel Temer e os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, responsável pelo Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).

Nos últimos meses, o BNDES pré-qualificou consórcios de consultores para atuarem nesses projetos de concessão. Nesta etapa inicial, os seis editais irão selecionar os consórcios que vão fazer os estudos técnicos e sugerir aos estados qual o modelo de desestatização indicado. Posteriormente, se os projetos forem acatados, serão lançados os editais para a execução da concessão.

“Ao final disso, vamos fazer um leilão para a modelagem final. Pode ser uma concessão, parceria, privatização. Cada estado terá um modelo diferente pois cada estado tem uma situação diferente”, disse a presidente do banco.

O prazo da concessão de saneamento vai variar de acordo com o estado, mas, geralmente, ele é de 20 anos, falou. Ela ainda acrescentou que pelo menos outros quatro editais para a área devem ser lançados.

Outras frentes


A presidente do BNDES afirmou que o banco também vai promover em 2017 os leilões das distribuidoras de energia e da Loteria Instantânea Exclusiva (Lotex) – braço da Caixa Econômica Federal. A instituição vai ainda entrar na agenda de resíduos sólidos e de distribuidoras estaduais de gás. Porém, por enquanto, Maria Silvia não deu mais detalhes sobre como será a atuação do BNDES nos temas.

 

Gostou? Compartilhe:

Comentários
Veja Também