Política

Ricardo Franco afirma que quer ser o candidato ao Governo. E Amorim?

Por Jozailto Lima
por Redação do Portal Itnet
23/02/2017 15:24h

Por Jozailto Lima

A pergunta que mais ronda a inquietação dos leitores de política em Sergipe atualmente é a seguinte: afinal, o que quer Ricardo Franco no tabuleiro da sucessão estadual do ano que vem?

Os políticos geralmente não falam às claras. Rodeiam. Vão por lá para chegar cá. E Ricardo, embora querendo cortar caminhos, é um político.

Foto: Jonas Pereira/Agência Senado

E com um agravante: é um Franco. No caso desse sobrenome, o adjetivo franco nem sempre quer traduzir franqueza e objetividade. Embora ele se queira diferente.

Pelo que fala, Ricardo Franco tem deixando implícito – e inclusive o fez com maestria na entrevista que concedeu a este portal no dia 5 deste mês – que seu objetivo é ajudar Sergipe a pensar diferentemente o seu futuro. Mais largamente.

Mas Ricardo não um é outsider, um corredor de margens. Por fora. Sozinho. Não. Tanto que ele é primeiro suplente de senador de Maria do Carmo, DEM. Já entrou no jogo. Ou já nasceu dentro, pelo cromossoma do pai Albano Franco, do avô Augusto Franco, do tio-avô Walter Franco.

Em conversa com os mais íntimos, Ricardo tem deixado vazar que tem pretensões de compor uma chapa majoritária no ano que vem. E chapa majoritária de 2018 tem quatro nomes: o de governador, o de vice e os de dois senadores.

Ricardo descarta um destes quatro: o de vice. E quem está convivendo com ele em suas conversações admite que esteja mesmo de olho numa candidatura ao Governo ou ao Senado.

A esta coluna, Ricardo disse ontem sem reserva que aceitaria disputar o Governo pela oposição. Mas com uma condição: que tivesse o deputado federal Valadares Filho, PSB, como seu candidato a vice.

Por esse desenho, é fácil de intuir que Ricardo queira preservar Antônio Carlos Valadares e Eduardo Amorim como candidatos à reeleição de Senado.

Valadares pai já admitiu aqui, ontem, que seu projeto é mesmo o de disputar o quarto mandato. Eduardo Amorim vai na contramão: quer o Governo. E, nesse caso, é um paredão contra a testa do plano de Ricardo.

Mas como Ricardo Franco tem emitido sinais claros de respeito a Jackson Barreto, dizendo que conversa com a oposição mas não vai partir para o chute na canela do governador, há quem o veja também alimentando o sonho de ser o escolhido por JB para disputar o Governo do Estado.

http://jlpolitica.com.br/

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo