Policial

Força Nacional de Segurança Pública inicia trabalho na capital em parceria com a Polícia Militar

A tropa será empregada em operações de bloqueios, abordagens e ações de rotina relacionadas ao trabalho policial preventivo
por Redação do Portal Itnet
28/02/2017 03:27h

Por SSP/SE

Um efetivo composto por 50 homens da Força Nacional de Segurança Pública foi apresentado na tarde desta segunda-feira, 27, ao Comando Geral da Polícia Militar para somar esforços no combate à criminalidade em Sergipe, com foco na redução das taxas de homicídios dolosos e a violência contra a mulher no bairro Santa Maria e localidades da zona norte da capital. A previsão é que o grupo permaneça em Aracaju durante 180 dias.

A tropa será empregada em operações de bloqueios, abordagens e ações de rotina relacionadas ao trabalho policial preventivo. Na oportunidade, o coronel Marcony Cabral, comandante geral da PM, enfatizou a importância do trabalho em parceria resultado de um Termo de Cooperação entre a União e o Estado.

“É esse o grupo que as pessoas estarão vendo nas ruas no trabalho preventivo e repressivo quando houver necessidade. Juntamente com nossos policiais militares, a intenção é dar uma sensação de segurança para a sociedade. Existem estados que passam por situações complicadas no momento, então por conta disso fomos contemplados até o momento com 50 homens. Nossa expectativa é de alcançar 120 profissionais, mas não há data prevista para novos integrantes da Força Nacional até o momento”, destacou.

Ainda durante a apresentação do efetivo, o tenente coronel Antônio Edgard Santos de Jesus, representante do Ministério da Justiça e Segurança Pública, destacou a experiência que a tropa tem por conta das intervenções realizadas em diversas cidades do Brasil.

“Existe um Plano Nacional de Segurança Pública que está sendo implementado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública nos estados e foram elencadas três cidades prioritárias [Aracaju, Natal e Porto Alegre] para dar início a essa operação. O efetivo é composto por policiais que já foram experimentados em diversas operações no país e que vão se somar às forças policiais locais, que detêm o conhecimento sobre as regiões. Existe um Plano Tático Integrado, onde analisamos levantamentos estatísticos e a partir deles o trabalho é planejado”, concluiu.

 Ascom/SSP

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo