Cidade

Semana da Mulher: conheça a história da itabaianense Lia, que criou sozinha mais de 40 crianças

No Dia da Mulher, o Portal Itnet conta a história de uma mulher cheia de garra, determinação e bom coração
por Redação do Portal Itnet
08/03/2017 08:37h

Por Taís Cristina

Hoje, 08 de março, é Dia Internacional da Mulher. O Portal Itnet traz agora, em homenagem a este dia, a história da itabaianense Lia, que é destaque no município por ter criado sozinha mais de 40 crianças, entre filhos biológicos, adotivos, netos e bisnetos. Lia é uma mulher de muita garra, dedicação e um coração enorme.

O nome verdadeiro dela é Maria dos Prazeres Santos Fraga, mas é conhecida por todos como Lia. Ela tem 66 anos de idade, e há 37 anos iniciou uma missão em sua vida, segundo ela dada por Deus, que nem todo ser humano é capaz de aceitar. Dona Lia, itabaianense nascida e criada, aposentada, que já tinha cinco filhos biológicos, decidiu que iria adotar crianças que fossem rejeitadas pelos pais. “Na época eu tinha vindo embora do Rio de Janeiro separada do marido, junto com meus cinco filhos, mas não tinha onde ficar. Eu pedi a Deus que se eu conseguisse um cantinho pra gente morar eu ia cuidar de outras cinco crianças”, conta ela.

Maria dos Prazeres Santos Fraga, Dona Lia. Fotos: Taís Cristina

Algum tempo depois, ela conseguiu um lugar para morar e resolveu cumprir com a promessa. Porém, Lia não se conteve em adotar só cinco crianças. “Foram chegando mais, e eu deixei. Eu já adotei mais de 40 crianças”, conta ela, que faz questão de registrar todos com o seu sobrenome. Atualmente, moram cerca de 30 crianças e adolescentes com Lia, em uma casa verde, arejada e grande, localizada próximo ao centro de Itabaiana. “Alguns já casaram, outros se formaram, outros estão trabalhando e todos que moram aqui comigo estudam”, fala ela, orgulhosa, que diz que formou os filhos com a ajuda de itabaianenses de bom coração.

Lia e uma pequena parte da sua família

Lia conta que as crianças chegam a ela ainda recém-nascidas. E que tem muitas mães, que ainda grávidas, já a procuram para que ela adote a criança assim que nascer. Ela recebe ajuda da comunidade, de comerciantes, da prefeitura para arcar com as despesas. “São muitas despesas, tem um menino de sete anos que tem problema no rim, então ele precisa de tratamento especial, sempre estou indo para Aracaju com ele, e isso é muito gasto”, conta ela, que diz ser uma mãe liberal e ter o respeito de todos os seus filhos.

O que a senhora diz para as mães que abandonam os filhos, dona Lia?

- Que não coloquem filhos no mundo para sofrer.

Como a senhora se sente cumprindo essa missão?

-É bom demais. Queria voltar no tempo e começar tudo de novo. Cuidar de criança é a melhor coisa!

Dona Lia, a senhora é feliz?

- Com certeza. Deus me deu uma missão e eu agarrei ela com muito amor. Não pretendo parar não, se chegar na minha porta, entra – Fala ela, emocionada.

Num mundo repleto de maldade, pessoas como Lia são uma dávida. Dona Lia é um exemplo de mãe, mulher e de ser humano.

Dona Lia

Confira mais reportagens do Portal Itnet em homenagem à Semana da Mulher:

A luta contra o câncer feminino em Sergipe

O dilema de viver numa sociedade de assédio
 

 

 

Gostou? Compartilhe:

Comentários
Veja Também