Política

Entrevista: André Moura responde perguntas polêmicas a Jozailton

Você é amigo de Eduardo Cunha? Vai ou não para o PMDB?
por Redação do Portal Itnet
26/03/2017 08:59h
Atualizado em 26/03/2017 09:57h

Leia entrevista na integra com jozailton Lima

Em segundo mandato de deputado federal, André Moura, PSC, consegue ser, depois dos petistas Marcelo Déda e de José Eduardo Dutra, o político sergipano de maior projeção contemporânea no Congresso Nacional.

Depois de ter sido “demitido” por telefone, num final de semana, pelo presidente Michel Temer, PMDB, do posto de líder do Governo na Câmara, André foi reconduzido, triunfalmente, menos de uma semana depois, pelo próprio Temer, à liderança do Governo no Congresso. Com atribuições, logicamente, bem maiores.

André sabe o peso do papel que cumpre, tem boa teoria para justificar ter chegado lá e se diz confortável e seguro ao desempenhá-lo. “A mudança ocorreu pela confiança adquirida junto a presidente Michel Temer em função dos resultados positivos que alcançamos durante todo ano 2016”, diz ele.

“Conseguimos aprovar todas as matérias propostas pelo Governo. Matérias de interesse do País, algumas polêmicas e que repousavam ali há muitos anos. A minha escolha foi, portanto, uma decisão pessoal do presidente da República, lógico que ouvindo a opinião dos ministros do núcleo político, dos quais, hoje, também tenho a confiança”, diz.

Como “um bom líder”, André Moura acredita que o truncado Governo Temer vai fazer bem ao Brasil, se safar da crise política e econômica e ficar de pé. “Não será da noite para o dia que sairemos da maior crise política e econômica de toda a nossa história, mas o presidente é um homem determinado, tem visão de estadista e, para nossa satisfação, a economia já apresenta números melhores”, diz ele.

Mas nem só de flores fala André nesta entrevista. O JLpolítica não perdeu a chance de fazer uma polêmica pergunta a respeito de um tema encravado na biografia dele: “Deputado, esta é uma mácula que a turma mais à esquerda tenta vender de Sergipe para resto do Brasil contra a sua pessoa: o senhor atentou alguma vez, ou mandou atentar, contra a vida pessoal do ex-prefeito de Pirambu, seu ex-aliado Juarez Batista?”. Lendo a entrevista, você saberá qual é a posição dele em relação a isso.

André Luis Dantas Ferreira é relativamente jovem. Acabou de fazer 45 anos em 23 de fevereiro, mas há exatos 21 anos está no tablado da política, com mandatos. Foi eleito prefeito de Pirambu em 1996 e reeleito em 2000. Em 2006, se fez deputado estadual com a maior votação do Estado, e em 2010 e 2014 apanhou o passaporte para Brasília. Tudo isso, obviamente, pelo menos no princípio, amparado na esteira do pai, o notável deputado estadual, hoje de pijama, Reinaldo Moura, de quem ele tomou de empréstimo o sobrenome de origem toponímica da cidade de Moura, em Portugal. Vale a pena se aventurar na entrevista dele.

Gostou? Compartilhe:

Comentários
Veja Também