Cidade

Suposto ato de vandalismo na Prefeitura de Capela foi forjado, segundo SSP

Peritos e delegada dizem que não houve furto nem arrombamentos no prédio da Prefeitura
por Redação do Portal Itnet
30/03/2017 16:16h
Atualizado em 31/03/2017 08:48h

Está confirmado pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP): foi forjado o suposto ato de vandalismo denunciado pela prefeita Silvany Sukita na Prefeitura de Capela.

As revelações foram feitas pela delegada Mariana Amorim a partir das confirmações do laudo pericial do Instituto de Criminalística da SSP, apresentado pelo perito André Feitosa, e dos depoimentos, contraditórios, de um servidor contratado pela administração passada que teria mentido, por orientação de servidores responsáveis pela segurança contratados pela atual gestão com a promessa de mantê-lo na equipe, conforme observações da delegada Mariana Amorim, que está à frente das investigações.

O inquérito policial ainda não foi concluído e o novo cenário surgiu na quinta-feira, 29, com a confissão do servidor contratado, identificado como Alexsandro Santos Dantas, que teria trabalhado na Secretaria Municipal de Assistência Social de Capela na gestão do ex-prefeito Ezequiel Leite. Anteriormente, este servidor identificado como Alexandro, prestou três depoimentos e apresentou três versões diferentes para o mesmo fato.



Na tarde de quinta-feira, 29, durante acareação, o servidor acabou admitindo mentiras, pediu desculpas e revelou, finalmente, que recebeu orientações de um chefe do setor de segurança contratado pela atual gestão para apresentar a versão de que o ex-prefeito Ezequiel Leite teria sido flagrado por servidor chutando as pastas.

No primeiro momento, ele revelou o nome de uma mulher, no segundo depoimento falou o nome de outra mulher e, na terceira versão, já falou que quem teria visto aquela suposta cena do ex-prefeito chutando as pastas seria um homem.

Advertido sobre a possibilidade do crime de falso testemunho, Alexandro acabou confessando durante a reconstituição realizada na quinta-feira, 29, na Prefeitura de Capela.

A delegada revelou que, ao ouvir Alexandro confessar que teria recebido promessa de emprego, suspendeu a acareação e voltou a ouvi-lo. O depoimento foi prestado na presença da esposa dele na sede da Delegacia de Polícia em Capela, conforme esclarecimentos da delegada Mariana Amorim.

Fonte: Infonet

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo