Economia

Bancários vão paralisar suas atividades nesta sexta-feira em Sergipe

SEEB/SE é o primeiro sindicato da categoria a atender orientação do Comando Nacional dos Bancários
por Redação do Portal Itnet
24/04/2017 15:32h

Os bancários e bancárias de Sergipe deliberaram pela paralisação das atividades no dia 28. A decisão foi tomada na noite dessa segunda-feira (17), durante assembleia geral extraordinária.

Na assembleia, o Sindicato dos Bancários de Sergipe (SEEB/SE) promoveu palestras críticas sobre as ‘reformas’ da previdenciária e trabalhista e ainda sobre a Terceirização. Os temas foram apresentados pelos advogados trabalhistas Thiago d´Ávila e José Alvino Santos e pelo presidente da CTB/SE, Edival Gois. Em seguida, o debate contou com a participação da plenária.

“Esta semana, a grande mídia divulgou o recado do governo golpista que é ‘anular cem pontos da CLT’. Entre os direitos, ameaçadas de extinção ou rebaixamento na mesa de negociação, estão a jornada de trabalho, férias e adicionais. Essas reformas que precarizam os empregos e as relações de trabalho no Brasil foram encomendadas pelo mercado e o capital financeiro, para desmontar para os trabalhadores e suas organizações protetivas, como os sindicatos. E os nossos patrões, os banqueiros, participam dessa trama amaldiçoada. Apoiaram fortemente os projetos de lei de terceirização e torcem pela aprovação do PL 6787, que pretende fazer com que o negociado prevaleça sobre a legislação. Isso significa dizer, que ou reagimos, fortalecendo a unidade entre os trabalhadores, ou sucumbiremos coletivamente as atrocidades de Temer e ‘Cia’.  Por aqui, em Sergipe, os sergipanos decidiram resistir. Vamos aderir à greve geral e vamos pressionar os deputados sergipanos a recuar com as ‘reformas’, afirma a presidenta do SEEB/SE, Ivânia Pereira.

Ivânia Pereira afirma que está orgulhosa do protagonismo sergipano: “somos o primeiro sindicato da nossa categoria, em todo o País, a atender as orientações do Comando Nacional dos Bancários e aderir à paralisação do dia 28”, afirma a sindicalista.

Por Déa Jacobina Ascom SEEB/SE

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo