Policial

PM prende acusado de tentativa de homicídio contra policial militar

A ação policial aconteceu após o Núcleo de Inteligência do 7º BPM coletar informações a respeito do fato e localizar a residência do infrato
por Redação do Portal Itnet
01/05/2017 09:37h

Por PM/SE

A Polícia Militar do Estado de Sergipe, por meio do 7º Batalhão de Polícia Militar (7º BPM), prendeu na tarde do sábado, 29, em Lagarto, o ex-presidiário Marley Cerqueira Nascimento Rodrigues, de 21 anos, acusado de ter sido um dos autores do assalto, seguido de tentativa de homicídio contra o cabo Nascimento, do 11° Batalhão. A prisão ocorreu poucas horas após o crime, ocorrido também em Lagarto.

A ação policial aconteceu após o Núcleo de Inteligência do 7º BPM coletar informações a respeito do fato e localizar a residência do infrator, na zona rural de Lagarto, onde Marley foi detido. Concomitante a este ato, uma outra equipe da Polícia Militar recuperou a moto que tinha sido roubada pelo ex-presidiário momentos após o crime.

Segundo o proprietário da motocicleta, o veículo tinha sido levado da porta de sua casa, enquanto estava sendo lavado. De acordo com a vítima, Marley desceu de um Celta, de cor prata, com duas pistolas na mão, acompanhado de um comparsa, também armado, que anunciou o roubo.

Tentativa de homicídio contra militar

Outra testemunha,  localizada pelo serviço reservado, presenciou o momento em que os infratores, que estavam no interior do Celta, anunciaram o assalto contra o policial militar, no Povoado Brejo, em Lagarto, vindo a reconhecer Marley como sendo um dos ocupantes do veículo.

Diante dos fatos, o homem foi conduzido à Delegacia Regional de Itabaiana, para a lavratura do flagrante. Durante toda a ação policial, o 7° BPM teve apoio de policiais militares do Comando de Operações Especiais (COE) e do Grupo de Ações Táticas do Interior (Gati), enviados pelo comandante-geral da PMSE, coronel Marcony Cabral.

PM passa bem

De acordo com o comando do 7º BPM, o cabo Nascimento recebeu quatro disparos, dois de raspão, um no abdômen e um no braço, e passou por uma cirurgia apenas para a retirada de projéteis. A situação do militar é estável e não apresenta risco de morte.  A PM continua trabalhando com os núcleos de inteligência para prender os comparsas do elemento preso.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo